Análise Honor 10 Lite: Tudo o que precisa de saber

O Honor 10 Lite é a mais recente adição à linha de média gama de smartphones da Honor – submarca que pertence ao grupo de telecomunicações Huawei. Com o sucesso do Honor 10 na gama média-alta com um preço a rondar os 470.00€, o lançamento da versão Lite do equipamento vem oferecer a possibilidade de adesão a um modelo levemente mais fraco da marca, e substancialmente mais barato, mas do mesmo segmento.

Principais destaques

O lançamento do 10 Lite não é recente para a China, pois em finais de 2018, este foi lançado em exclusivo para este mercado. Em 2019, é lançado para todo o mundo – Honor 10 Lite – tendo sido o primeiro deste ano a ser lançado apenas para o resto do mundo (excluindo a China).

É visível o esforço por parte da marca em recriar um smartphone mais barato em relação à linha de gama alta, abdicando de alguns dos seus componentes e extras. A destacar, a substituição da porta USB-C pela tradicional microUSB revela-se um retrocesso, uma vez que significa perda de velocidade na transferência de dados, assim como, no carregamento da bateria. Face a isto, volta a entrada headphone-jack para que possa ouvir música – o que não é necessariamente mau, se gostar de ouvir música enquanto o telemóvel carrega (apesar de não ser aconselhado). Como seria de esperar, o novo smartphone não incorpora a leitura biométrica de impressão digital por baixo do ecrã, podendo ser encontra na traseira do equipamento. Assim, não irá gastar mais de 235.00€ na compra deste equipamento – principal objetivo da marca quando idealizou este equipamento.

Desempenho

Honor 10 Lite incorpora o processador, Kirin 710, produzido pela marca principal, Huawei. Dependendo da região, o novo equipamento pode vir com 3GB, 4GB e 6GB de RAM, podendo vir com 64/128GB de armazenamento interno (com a possibilidade de expansão através de microSD, que ocupa a 2ª slot SIM).

Este processador foi usado em equipamento como, o Honor 8X e o premium Huawei Mate 20 Lite – para esses, num regime normal de consumo de energia e processamento de tarefas simples, o desempenho foi bastante agradável. Contudo, o Honor 10 Lite quando testado de forma mais severa em jogos, por exemplo, desapontou quando processador se encontrava a realizar tarefas em segundo-plano. Esses episódios, mostravam uma queda dos frames-per-second em alguns jogos, cuja cadência não pode variar pois compromete o seu bom funcionamento.

Em geral, o processador cumpre com os mínimos de agilidade do equipamento, não fazendo o utilizador esperar muito tempo por uma resposta eficaz. Para o ajudar, a Honor incluiu, à semelhança de outras marcas, um modo “optimizador” para hibernar algumas aplicações e, assim libertar algum espaço. Excelente, é a possibilidade de incorporar um cartão microSD de até 512GB aos, por exemplo, 64GB de ROM, algo importante para um telemóvel deste preço.

Ao nível das funcionalidades, o Honor 10 Lite, trás o tradicional e aclamado por algumas marcas como caro, NFC. Esta tecnologia não beneficia muito os seus utilizadores face à pouca oferta de aplicativos que façam uso desta tecnologia. A verdadeira vantagem talvez possa ser para todos aqueles que têm um equipamento com esta tecnologia e queiram adquirir o novo 10 Lite, possam transferir dados sem ter que recorrer ao Wi-fi e conexão com a conta Google. Como seria de esperar, este equipamento faz uso da tecnologia 4G, mais acessível e única preparada para este processador da Huawei. Além disso, a substituição da porta USB Type-C pela porta microUSB, algo que permite à marca preços mais acessíveis nos seus equipamentos.

Câmera: desempenho fotográfico

Ao nível fotográfico, o 10 Lite oferece uma câmera frontal de 24MP, indicada para uso como selfies e reconhecimento facial. Além disso, este equipamento incluí um modo “pro-selfie” que melhora substancialmente este tipo de fotografia, recorrendo a canais de cor RGB. Selfies com pouca luz serão bem captadas graças aos sistemas de inteligência artificial da marca.

Quando falamos da traseira, o Honor 10 Lite oferece uma câmera-dupla da alemã, Leica, com 13MP e 2MP respetivamente. A marca chinesa oferece diversos modos fotográficos, desde o automático, o suporte a cenas com inteligência artificial, semiautomático e 100% manual, o “Pro Mode”. O fraco desempenho em fotografia noturna é facilmente compensado pela inclusão de um modo de fotografia estilizada noturna. Este modo reforça os contrastes e a presença de luz mais fidedignas e pretos mais escuros. O papel da câmera de 2MP é a profundidade da fotografia, para efetuar o desfoque aquando da distância (foque ao perto, ao longe ou no infinito). Tendo em conta que não possuí estabilizador ótico, o desempenho da câmera não é mau de todo.

Bateria: duração e vida útil

Honor 10 Lite tem uma bateria de 3.400mAh sem carregamento rápido, no entanto, com funções de poupança de bateria – para que dure o máximo tempo possível sem ter de a recarregar.

Ao nível de consumo, o 10 Lite consegue gastar cerca de 19% da sua bateria com a luminosidade no máximo, ao mesmo tempo que visualiza vídeos por um tempo de 90 minutos (1 hora e meia).

Agora, se pretende poupar bateria, a marca oferece diferentes modos para esse efeito. “Power Saving” e “Ultra Power Saving” são os modos que podem ser encontrados neste equipamento e em outros equipamentos de outras marcas.

Para carregar esta bateria de 3.400mAh, são precisos cerca de 90 minutos, pois não possuí a função de carregamento rápido – algo que se revela uma desilusão. Tomemos como exemplo a Vernee – marca chinesa fabricante de smartphones de média gama – comercializa um smartphone, Vernee X, que tem uma bateria de 6.000 mAh (o custo final é semelhante) e oferece carregamento rápido, para além disso oferece a funcionalidade “Ultra Power Saving”, o seu carregamento para uma bateria com o dobro do tamanho é de cerca de 90 a 120 minutos, o que demonstra a fragilidade do novo Honor 10 Lite.

Ecrã

O ecrã deste equipamento conta com 6.21 polegadas, com uma proporção 19.5:9, com o agora tradicional notch em forma de gota de água (usado nos aparelhos Huawei). Estamos perante um ecrã LCD Full HD+ com 445ppi, biselado. Em termos de comparação, o ecrã do Honor 10 Lite tem maior densidade de pixels do que o IPhone XR (que tem 336ppi).

O que mais surpreende num telemóvel deste preço, é a visão em ângulos acentuados e fora de casa (onde é mais difícil ver os ecrãs retroiluminados). O brilho e as imagens em HDR são pontos a favor, face aos negativos de ser um LCD. Além disso, a marca permite alterar diversas definições do ecrã relacionados com a visão, passando por diversos tipos de calibragem.

A presença do notch torna possível o desbloqueio facial face à presença ativa da câmera de 24MP no topo do ecrã, não prejudicando em nada a interface do sistema Android 9.0 Pie.

Design: corpo do telemóvel e arquitectura

Em termos de design, não existe nada a apontar ao Honor 10 Lite. A qualidade construção, a beleza da traseira do equipamento (desde o posicionamento das câmeras fotográficas, do leitor de impressões digitais aos padrões coloridos usados) são tudo pontos a favor. Honor e Huawei são marcas que presam pela categoria premium, pelo menos no design em grande parte dos seus equipamentos.

Quanto aos materiais, não são maus, são sim típicos de um smartphone desta gama e preço. As laterais e a traseira são compostas por plástico (com um efeito metalizado). O ecrã vem com um vidro que incluí a película protetora. Com o 10 Lite, vem uma capa para o telemóvel em silicone para que possa não se preocupar com a queda do seu equipamento. Além disso, conta com um subtil LED de notificação.

A robustez do equipamento poder ser visto pelo ideal peso de 162g, que concomitantemente, usufrui de uma espessura de 8mm (um pouco espesso face ao seu corpo em plástico).

Preço

O preço do Honor 10 Lite é de, 242.99€ em Portugal, podendo sofrer oscilações na ordem dos 10€ (de loja para loja). O preço mencionado baseou-se na Worten, como distribuidora de equipamentos eletrónicos. A gama acima deste, Honor 10, custa entre 390.00€ e 400.00€ nas lojas FNAC.

Porquê da compra? Prós e contras

A decisão de compra de um equipamento depende em grande parte das opções que cada cliente/utilizador faz do seu smartphone. Alguns dos aspetos mencionados abaixo refletem pontos-chave de inúmeros utilizadores.

Vantagens
  • Design atraente;
  • Excelente autonomia;
  • Câmera frontal de excelente qualidade;
  • Diversos recursos;
  • Boa ergonomia e boa aderência;
  • A coluna (altifalante) bastante audível;
  • Ecrã de grandes dimensões;
  • Interface personalizável.
Desvantagens
  • Baixo desempenho em jogos (atualização GPU Turbo 2.0);
  • Construção em plástico;
  • Ausência de carregamento rápido;
  • Desempenho das câmeras frontais abaixo do esperado em fotografias noturnas;
  • Ausência de estabilização de vídeo e gravação de vídeo em 4K;
  • Porta microUSB em vez de USB-C.

Veredito

Honor 10 Lite não esmorece ao nível de qualidade, feito para um público mais jovem, procura abranger um vasto número diferente de pessoas. Útil para fotografias de rosto, “selfies”, bem como, para o comum uso de chamadas e mensagens. Não o julgue como um telemóvel para processamento de jogos. Ele consegue-o fazer sem muitas dificuldades, mas quando operado a mais de uma tarefa, poderá comprometer o seu desempenho em jogos “mais pesados”. As câmeras traseiras não são o topo de linha em fotografia, mas também não são uma desilusão completa. O design reflete um pouco o público-alvo, a procura por telemóveis que causem impressão (nos outros principalmente). A bateria para uso diário de um jovem/adulto é mais que suficiente, podendo assistir alguns vídeos sem grandes problemas de consumo. Se procura um smartphone parecido com um Huawei ao nível de desempenho, este é o modelo. Menos potente, mas bastante capaz!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here