Xiaomi F2: Xiaomi larga a Google e dá as mãos à Amazon

O mercado tecnológico tem visto grandes mudanças. desde a Huawei que preparava-se para liderar o mercado dos smartphones a quase desaparecer, até ao problema maior de semicondutores, que faz até com que haja problemas no fornecimento de automóveis. Quase que já nem ficamos surpreendidos com uma notícias destas.

É verdade que a Google é a grande líder no mercado dos smartphones, apesar da tentativa falhada da Microsoft, mas também é verdade que noutros segmentos está longe disso. Nos computador, por exemplo, a liderança continua a ser da Microsoft, apesar da forte aposta que está a ser feita nos Chromebooks, bem como nos relógios, apesar da parceria com a Samsung, também está muito longe de qualquer liderança. Nas Televisões, o mercado é mais fragmentado, com diversos sistemas proprietários, mas até aí a Google já está a perder.

A Google tem a Google TV, um sistema operativo pensado para as televisões que já foi Android TV, e que já tem parceria com algumas marcas, apesar de as que mais vendem, como a LG e a Samsung, terem o seu próprio sistema. Mas quando se quer conquistar, perder mercado não é bom e parece que é isso que se prepara de acontecer, com as mais recentes televisões da Xiaomi a deixarem de ter o sistema operativo da Google.

A Xiaomi acaba de anuncia as suas novas televisões Fire TV, o sistema operativo da empresa Amazon, que até agora tem apostado em produtos próprios e que, como vemos agora, também quer ter uma palavra a dizer neste segmento. A Xiaomi F2, a série de TVs com a Fire TV, chega exclusivamente ao Reino Unido, sendo que encontramos versões de 43, 50 e 55 polegadas.

Todos os três suportam 4K, HDR10 e até HDMI 2.1. Encontrará um design “sem moldura” com quatro portas HDMI, mesmo no menor modelo e uma taxa de atualização de 60Hz. Por isso, estão longe de quererem ser uma oferta topo de gama, mas prometem cumprir o seu objetivo.

A grande história é que estes são os primeiros televisores da Xiaomi com Amazon Fire TV. A marca tradicionalmente vende modelos de Android TV e este é o primeiro passo para outro sistema operativo. O Amazon Fire TV ainda é baseado no Android, apenas com uma interface de utilizador radicalmente diferente e uma dependência da Appstore e dos serviços da Amazon, em vez do Google.

Os preços das televisões são:

  • Xiaomi F2 43 polegadas – £ 339 (399€ ou R$2.028)
  • Xiaomi F2 50 polegadas – £ 379 (446€ ou R$2.267)
  • Xiaomi F2 55 polegadas – £ 424 (499€ ou R$2.536)

Tradicionalmente, os parceiros do Android TV não têm permissão para usar o Fire TV, o que torna este anúncio ainda mais interessante. Até agora, os parceiros para utilizarem o Google TV ou Android TV e poderem oferecer o acesso à Play Store e outros serviços da Google, estavam impedidos de utilizar versões diferentes do Android, como é o caso da Fire TV.

Importa, também, referir que a Xiaomi não é a primeira a fazer isto. A Hisense, que também utiliza Google TV nas suas televisões, também lançou televisões com Fire TV em vez do sistema da Google, o que pode significar que a empresa norte-americana estará a reduzir as suas limitações perante os seus parceiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui