OnePlus abraça polémica e manipula resultados de performance do novo OnePlus 5

Red Magic 3S

O OnePlus 5 foi ontem revelado como um supertelefone, e apenas um dia depois chega a primeira polémica que dá como certa a manipulação por parte do fabricante da performance. Esta não é a primeira vez que a OnePlus adota esta prática.

Os diferentes testes de benchmark já publicados baseiam-se nos dados fornecidos pela OnePlus. O OnePlus 5 foi testado apenas com aplicações de medição de performance e não numa utilização real. No mundo real podemos entender esta medida como os valores de consumo de combustível obtidos pelos fabricantes de automóveis, sendo que neste caso há padrões e normas estabelecidas, ao inverso do que acontece com os smartphones.

Com o anterior OnePlus 3T a marca chinesa foi acusada de programar o sistema operativo para extraír toda a potência dos procesadores quando era detetado um teste de benchmark. Estes índices de potência não se conseguiam atingir de outra forma em qualquer outra utilização.

Os testes que colocam o OnePlus 5 em modo de máxima performance são os seguintes:

  • AnTuTu (com.antutu.benchmark.full)
  • Androbench (com.andromeda.androbench2)
  • Geekbench 4 (com.primatelabs.geekbench)
  • GFXBench (com.glbenchmark.glbenchmark27)
  • Quadrant (com.aurorasoftworks.quadrant.ui.standard)
  • Nenamark 2 (se.nena.nenamark2)
  • Vellamo (com.quicinc.vellamo)

Contestada já no fórum de especialistas em Android XDA, a OnePlus argumentou que «os utilizadores utilizam as aplicações de benchmark para saber a potência dos seus equipamentos e pretendemos que saibam a verdadeira performance do OnePlus 5. (…) Não foi realizado qualquer trabalho de overclock do equipamento…».

As opiniões dividem-se com a OnePlus a defender que os testes de benchmark são ferramentas para mostrar a potência bruta dos equipamentos, mesmo que na realidade essa potência nunca seja utilizada. Ainda assim muitos são os que preferem entender este tipo de ensaios como indicador de velocidade e eficácia numa utilização normal.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here