Twitter reduz em 30% a equipa de recursos humanos

O Twitter vai reduzir em cerca de um terço a sua equipa na área dos recursos humanos. Os despedimentos foram confirmados por um porta-voz da rede social, sem adiantar outros pormenores.

O mesmo porta-voz refere que a plataforma está a reorganizar as prioridades da equipa de aquisição de talentos, que inclui recrutadores, para garantir que funciona de forma eficiente e responsável.

A Bloomberg dá conta de vários cortes e explica que a decisão surge numa altura em que as pressões comerciais estão a aumentar, bem como as pressões sobre as compras e negócios sempre milionários envolvendo Elon Musk. Os despedimentos afetam menos de uma centena de pessoas, já que abrangem a equipa de aquisição de talentos (os tradicionais recursos humanos).

A notícia surge depois de, em maio, a rede social já ter anunciado que, também para reduzir custos, ia ter de suspender novas contratações.

De recordar que ainda se espera o desfecho do processo de compra, iniciado em abril, por cerca de 43 mil milhões de euros, do Twitter pelo dono da Tesla e da Space-X. Amanhã, terça-feira, 19 de julho, realiza-se a primeira audiência entre a rede social Twitter e Elon Musk.

No mês passado Musk ameaçou cancelar todo o processo, exigindo que a empresa comprovasse a alegação de que o número de bots na plataforma – as contas automatizadas – é inferior a 5% do total de utilizadores “monetizáveis” da rede social.

Do outro lado surgem acusações de que Musk montou um “espetáculo público” sobre a aquisição, mas depois terá mudado de ideias quando percebeu que o acordo ” já não atendia os seus interesses pessoais”. O principal motivo do cancelamento seria a própria Tesla, que viu as suas ações caírem após a divulgação do negócio numa reação negativa ao mercado. Por outro lado, mal surgiram as notícias do cancelamento do negócio, as ações da Tesla voltaram a subir.

Fonte: Bloomberg

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui