Apple Watch 8 não terá sensor para medição de temperatura corporal

Se esperava atualizações mais interessantes com o Apple Watch Series 8, talvez tenha que começar a moderar as expectativas. Embora inicialmente se pensasse que o relógio da próxima geração teria um sensor de temperatura corporal, parece que esse pode não ser o caso.

Um sensor de temperatura corporal para o Watch 8 tem sido fortemente especulado há algum tempo. Mark Gurman, da Bloomberg – que tem um histórico muito bom quando se trata de rumores da Apple – deu a entender que um sensor de temperatura corporal estava a chegar em junho. Isso foi ecoado pelo The Wall Street Journal em setembro para um potencial recurso de fertilidade. O notável analista da Apple, Ming-Chi Kuo, também apontou para um sensor de temperatura corporal no mesmo mês. Em suma, houve várias razões sólidas para acreditar que isso poderia acontecer.

No entanto, na última newsletter Power On, Mark Gurman voltou atrás. Ao falar sobre o potencial da Série 8 para detecção de temperatura corporal, monitorização de glicose no sangue e recursos de pressão arterial, Gurman indica: “Mas não espere nada disso em breve. A temperatura corporal estava no roteiro deste ano, mas as conversas sobre isso diminuíram recentemente. A pressão arterial está a pelo menos dois a três anos de distância, enquanto eu não ficaria surpreso se a monitorização da glicose não chegue até ao final da segunda metade da década.”

Para pressão arterial e glicose no sangue, isso faz muito sentido. Embora tenha havido muito progresso na monitorização não invasiva da pressão arterial em wearables, a tecnologia simplesmente ainda não tem a qualidade assertiva que se espera e que a Apple costuma exigir para que possa colocar nos seus equipamentos. O mesmo se aplica à monitorização da glicemia.

Embora o recurso tenha sido falado para equipamentos anteriores, ele nunca foi oficializado. A tecnologia existe em uma forma embrionária– um protótipo da startup japonesa Quantum Operation foi apresentado na CES 2021 – mas está longe de estar pronto para dispositivos de consumo.

Dos outros rumores, os sensores de temperatura corporal pareciam mais prováveis, pois já estão disponíveis em vários outros wearables de consumo, como nos rivais da Fitbit. De fato, os sensores de temperatura corporal em wearables ganharam muita atenção em 2020, quando os investigadores os usaram para tentar determinar se os smartwatches poderiam detectar o COVID-19.

Atualmente, os sensores de temperatura corporal são usados ​​principalmente para rastreamento de sono e recuperação. Embora a Apple tenha adicionado rastreamento de sono e menstruação nos últimos anos, eles estão do lado mais simples. Adicionar um sensor de temperatura corporal potencialmente ajudaria a aumentar esses recursos específicos, especialmente se a empresa planeja adicionar recursos relacionados à fertilidade, conforme relatado pelo The Wall Street Journal. No entanto, a Apple costuma usar recursos que outros fabricantes de dispositivos já implementaram, pois, como indicado em cima, só os costuma adicionar quando os mesmos já têm um bom nível de assertividade.

Mas há aqui outro aspeto a ter em conta: a expetativa em relação aos smartwatches da Apple. É verdade que, desde a Série 3, a Apple ultrapassou a concorrência quando se tratava de recursos avançados de smartwatch. A Série 3 introduziu o 4G, a Série 4 mudou o design e adicionou eletrocardiogramas aprovados pela FDA, a Série 5 adicionou uma tela sempre ativa e a Série 6 adicionou um sensor de SpO2 (oxigénio no sangue). No entanto, as adições foram menos dignas de atenção a partir da Série 6. Até porque os sensores de SpO2 estão em smartwatches desde 2017.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui