Tablets Surface vão competir através da qualidade e não do preço

O presidente executivo da Microsoft proferiu declarações que levantam um pouco o véu sobre o grande mistério que é o preço dos tablets Surface. A pouco mais de um mês do lançamento oficial, os utilizadores ainda não sabem o que esperar dos dispositivos móveis com marca Windows.

A estratégia da Microsoft relativamente aos modelos de comercialização dos tablets Surface RT e Surface Pro tem sido muito discutida. Numa altura em que a concorrência aumenta no mercado das tabeletes e o ponto principal de referência é o preço, a empresa de Redmond continua a ser pouco clara sobre quanto vão custar os dispositivos móveis de marca própria com Windows 8.

Durante uma entrevista a um jornal americano Steve Ballmer, CEO da Microsoft, deu as primeiras indicações sobre o preço ainda que tenha sido muito vago. “Se olhar para o centro do mercado dos PC’s, situar-se-ia, digamos, provavelmente entre os 300 e os 700 dólares, ou 800 dólares. Esse é o preço ideal”. Apesar de a margem anunciada ser grande, é de esperar que seja coberta pelos diferentes modelos de Surface: os RT mais baratos, a começar em preços perto dos 350 dólares, e os Pro mais caros, que podem ir até aos 800 dólares. Durante a apresentação dos tablets, a Microsoft disse que os preços seriam semelhantes aos dos tablets já no mercado e com características semelhantes.

Como a empresa é americana e o mercado dos EUA é um dos mais importantes, todos os preços são tratados em dólares. Mas os utilizadores europeus podem esperar uma conversão direta nos preços, ou seja, os RT podem começar nos 350 euros e os Pro podem acabar nos 800 euros.  Apesar de a margem de preços ser pouco amigável quando comparado com tablets como o Nexus 7 ou o Kindle Fire/Fire HD, Ballmer partilhou algumas ideias no mínimo interessantes.

“Nós ainda não anunciamos preços.  Eu penso que temos um produto muito competitivo na perspetiva das características. Eu penso que a maioria das pessoas diriam que o iPad não é um dispositivo super-caro (…) quando as pessoas compram mais barato, elas fazem menos. Um Kindle não é um produto suficientemente bom para os trabalhos de casa”.

Os rumores de que a Microsoft ia adoptar um sistema de ecossistema de conteúdos multimédia para vender tablets Surface a 199 dólares parece agora ainda menos provável. Tablets ligeiramente mais caros mas melhores do que o Nexus 7 e Kindle Fire HD, e tablets igualmente bons ou até superiores ao iPad, é a aproximação que a Microsoft faz ao mercado com os Surface RT e Pro.

E basta olhar para a estratégia usada nos Windows Phone com a Nokia para perceber ainda melhor as declarações do presidente executivo: existe o Lumia 610 e 710 com preços superiores mas acessíveis, e existem os Lumia 800, 900, 820 e 920 que são e serão destinados a compradores de carteiras mais avultadas.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here