TENAA revela imagens do Samsung W2019

Em dezembro do ano passado, a Samsung lançou o W2018 na China, um smartphone flip com Android que traz especificações competentes. Há pouco tempo, surgiram informações que a gigante sul-coreana estaria se preparando para lançar o W2019 até o final deste ano.

E ao que tudo indica, isso está mais próximo de acontecer. O aparelho flip deste ano, que possui o número de modelo “SM-W2019”, foi encontrado no site da WiFi Alliance há poucas semanas. Agora, o TENAA, órgão de regulamentação chinês, compartilhou imagens do W2019, revelando o design escolhido pela Samsung.

Assim como vimos no modelo do ano passado, este smartphone possui uma tela relativamente grande na parte da frente. Por outro lado, na traseira, existem duas câmeras posicionadas horizontalmente com flash LED duplo ao lado – o W2018 foi lançado com apenas uma única câmera.

Abrindo o flip, podemos ver o segundo display. Acima da tela, temos o alto-falante para chamadas e câmera frontal. Na parte inferior, a Samsung colocou um teclado direcional e outro numérico. Em geral, o design deste aparelho não chega a ser muito diferente do seu antecessor.

Alguns relatórios apontam que o W2019 possui o codinome “Lykan”. Ele já foi certificado em diversos órgãos nos últimos dias, como o MIIT, Bluetooth SIG, que revelou o suporte ao Bluetooth 4.2, e agora no TENAA.

Portanto, não deve demorar muito para que a Samsung anuncie uma data de lançamento oficial. De qualquer forma, vale lembrar que a linha de smartphones flips da fabricante sul-coreana é exclusiva da China.

O Samsung W2018 possui uma tela Super AMOLED de 4,2″ com resolução de 1920×1080 pixels – o display secundário também traz a mesma resolução, tamanho e tecnologia. Por dentro, temos um processador Snapdragon 835 octa-core de 2,45 GHz e GPU Adreno 540.

Há duas variantes disponíveis para compra: a primeira com 6GB de RAM e 64GB de armazenamento interno, e a segunda com os mesmo 6GB de RAM mas 256GB de armazenamento – ambas são expansíveis via microSD.

W2018

A câmera principal é de 12MP com abertura f/1.5, enquanto a frontal soma 5MP com abertura f/1.9. Para manter o aparelho ligado, existe uma bateria de 2.300 mAh. Em software, o Android 7.1.1 Nougat vem instalado sem nenhum serviço da Google.

Olhando para as especificações do W2018, é bastante provável que o novo modelo chegue ao mercado com processador Snapdragon 845 e até 8GB de RAM, dado que a Samsung já oficializou dois smartphones com esta quantidade: o Galaxy Note 9 e o Galaxy A9 (2018).

Fonte: GizMoChina

Oppo R15X tem especificações e preços vazados

Recentemente, o TENAA, órgão de regulamentação chinês, certificou três smartphones da Oppo com os seguintes números de modelo:  PBCT10, PBCM10 e PBCM30. A listagem do TENAA revelou que todos eles possuem um leitor de digitais sob a tela e especificações semelhantes.

O “PBCM30” pertence ao Oppo K1, lançado há poucos dias pela empresa. Agora, um novo dispositivo chamado Oppo R15X apareceu no site da operadora “China Telecom”, que revelou suas principais especificações e preços. A página confirma que este aparelho possui o número de modelo “PBCM10”.

O Oppo R15X, que mede 158,3 x 75,5 x 7,4 mm e pesa 156 gramas, possui uma tela AMOLED de 6,4″ com resolução de 2340×1080 pixels e entalhe em forma de gota d’água, que abriga a câmera frontal de 25MP e o alto-falante para chamadas.

Por dentro, temos um processador Snapdragon 660 octa-core. Duas variantes foram listadas: a primeira com 4GB de RAM e 128GB de armazenamento interno, e a segunda com 6GB de RAM e 128GB de armazenamento – expansível via microSD.

Na parte de trás, há duas câmeras posicionadas horizontalmente no canto superior esquerdo, com flash LED duplo ao lado – o sensor principal entrega 16MP e o secundário 2MP. Para manter o aparelho ligado, a Oppo inseriu uma bateria de 3.500 mAh. Em software, o Android 8.1 Oreo vem instalado de fábrica.

Quando o Oppo R15X for lançado, ele estará disponível nas cores: Nebula Gradient e Ice Silver. Quanto ao preço, a variante com 4GB de RAM e 128GB de armazenamento custa US$ 362, enquanto o modelo com 6GB e 128GB sai por US$ 376 – esta última só pode ser encontrada na cor Ice Silver.

As imagens revelam que não existe um leitor de digitais na traseira, pois assim como no Oppo K1, a fabricante chinesa deve inserir essa tecnologia sob a tela.

Lembrando que em março deste ano, a Oppo oficializou o Oppo R15 Pro, que traz uma tela AMOLED de 6,28″, processador Snapdragon 660, 6GB de RAM, 128GB de armazenamento, câmera dupla de 16MP+20MP e frontal de 20MP, além de uma bateria de 3.430 mAh.

Portanto, exceto pelas câmeras e processador, tudo indica que o Oppo R15X será uma versão aprimorada do modelo R15 Pro, pois entrega uma tela ligeiramente maior, câmera frontal melhor e bateria capaz de armazenar mais energia.

Fonte: GizMoChina

Pokémon Go: Niantic melhora a realidade aumentada na versão Android do jogo

O Pokemon Go é um jogo de realidade aumentada, apesar de, graficamente, esse aspecto estar pouco desenvolvido no jogo. Na verdade, a maioria das pessoas não activa a visualização de Pokemons na realidade porque essa opção tem diversos problemas e gasta demasiada bateria.

Porém, a Niantic quer melhorar esse aspecto do jogo no Android. Para tal, adicionou suporte ao ARCore, o SDK de realidade aumentada da Google.

Uma actualização equivalente ao iOS

No iOS, o jogo já tem o suporte do ARkit desde o final de 2017. Esta actualização melhorou muito a sensação de presença dos pokémons no mundo real. Através do ARKit, os pokémons ganharam mais adaptabilidade às superfícies reais do mundo em vez de simplesmente aparecerem a flutuar como acontece na versão Android.

Para activar esta actualização, os utilizadores precisam de um telemóvel compatível com o ARCore. O novo modo chama-se “AR+”.

O jogo tem vindo a ser melhorado consistentemente

Apesar de ter atingido o seu pico de jogadores em 2016, a Niantic nunca abandonou o jogo. Este ano, foram adicionadas duas das funcionalidades mais pedidas pelos jogadores: lista de amigos e trocas de pokémons.

O novo sistema de amigos permite aos treinadores novas funcionalidades para jogarem em conjunto. Para adicionar um amigo, é apenas preciso o seu código de treinador. Se eles aceitarem o pedido, serão adicionados à lista, que por agora tem um limite de 200 amigos (mas poderá ser aumentado futuramente).

Poderão aumentar os níveis de amigos ao realizar batalhas em conjunto e através de trocas de prendas. Os jogadores poderão coleccionar prendas das pokéstops par partilhar com amigos, sendo que alguns itens apenas poderão ser adquiridos através deste sistema de trocas.

E claro, como não poderia deixar de ser, poderão ser trocados pokémons no jogo. Estes sistemas foram bem recebidos pelos jogadores.

A Niantic parece não querer desistir deste jogo, que continua a gerar boas receitas para a empresa.

Fonte: 9to5Google

Asus Zenfone 4 Selfie começa a receber o Android 8.1 Oreo

Recentemente, a Asus iniciou a liberação do Android 8.1 Oreo ao Zenfone 4 Selfie. Este aparelho chegou ao mercado em outubro do ano passado, mas ainda estava rodando a ZenUI 4.0 baseada no Android 7.0 Nougat.

Felizmente, o novo update entrega a interface ZenUI 5.0, que traz diversos recursos interessantes baseado no Android 8.1 Oreo. A atualização foi disponibilizada aos modelos “ZD553KL” e “ZB553KL”.

O changelog não menciona qualquer novo pacote de segurança do Android, apenas diz que se trata da ZenUI 5.0. De acordo com a Asus, esta atualização pode demorar cerca de uma semana para atingir todas as unidades do Zenfone 4 Selfie espalhadas pelo mundo.

Assim que o novo Android estiver disponível, uma notificação será exibida na tela do aparelho. No entanto, é possível verificar a disponibilidade manualmente indo em “configurações > sobre > atualização do sistema”.

Lembrando sempre que, antes de atualizar, recomendamos que verifique se o dispositivo tem um boa quantidade de energia na bateria, para evitar desligamentos durante o processo, além de estar conectado a uma rede WiFi estável para realizar o download dos dados.

O Zenfone 4 Selfie possui uma tela LCD de 5,5″ com resolução de 1280×720 pixels, 267 ppi de densidade, 70,6% de relação tela-corpo e proteção Gorilla Glass 4. Por dentro, temos um processador Snapdragon 430 octa-core, com quatro núcleos rodando a 1,4 GHz e mais quatro a 1,1 GHz – todos Cortex-A53. Para gráficos, a Asus inseriu a GPU Adreno 505.

Existem duas variantes disponíveis: a primeira com 3GB de RAM e 32GB de armazenamento interno, e a segunda com 4GB de RAM e 64GB de armazenamento – ambas podendo expandir até 256GB via microSD.

Na traseira, existe apenas uma única câmera de 16MP, que traz suporte a HDR, foco PDAF, estabilização digital de imagem e possibilidade de gravar em até Full HD a 30fps. Contudo, o principal ponto de venda do Zenfone 4 Selfie, como o próprio nome sugere, são suas câmeras frontais duplas, que somam 20MP+8MP, sendo esta última grande angular de 120 graus.

Para manter o aparelho ligado, a Asus inseriu uma bateria de 3.000 mAh sem nenhum suporte a tecnologia de carregamento rápido. As opções de conectividade incluem: entrada de 3,5 mm para fones de ouvido,Bluetooth 4.1 com A2DP, WiFi 802.11 b/g/n, GPS e microUSB 2.0.

Fonte: PhoneArena

Lenovo S5 Pro será lançado em 18 de outubro

Em poucos dias a Lenovo pretende oficializar um novo smartphone na China: o Lenovo S5 Pro. O anúncio foi feito por Chang Cheng, vice-presidente da empresa, que compartilhou uma imagem no Weibo para revelar a data de lançamento: 18 de outubro em Pequim.

O teaser deixa bem claro que o Lenovo S5 Pro terá duas câmeras frontais, sugerindo que este será um dos principais pontos de venda do aparelho. Informações apontam que também existe outros dois sensores na parte de trás, que, alegadamente, terão suporte a zoom óptico de 2x e diversos recursos de inteligência artificial.

Contudo, até o momento, não há detalhes sobre a quantidade de megapixels ou abertura de lente destas câmeras. Por dentro, espera-se que o novo intermediário da Lenovo traga um processador Snapdragon 636 octa-core e nenhum entalhe na tela, pois tudo indica que o Lenovo S5 Pro chegará ao mercado com traseira deslizante, aumentando consideravelmente a relação tela-corpo.

Por esse motivo, como recurso de segurança, a Lenovo deve inserir um leitor de digitais sob a tela. Por conta destas novidades, o Lenovo S5 Pro certamente será mais caro que seu antecessor, embora ainda não possamos dizer o quanto, dado que não há informações sobre o preço deste aparelho.

Lenovo S5

 

O Lenovo S5, lançado no primeiro semestre deste ano, possui uma tela LCD de 5,7″ com resolução de 2160×1080 pixels, 424 ppi de densidade e 74,1% de relação tela-corpo.  Por dentro, a fabricante inseriu um processador Snapdragon 625 octa-core de 2,2 GHz com núcleos Cortex-A53. Para gráficos, existe a GPU Adreno 506.

Este dispositivo pode ser encontrado em duas variantes: a primeira com 3GB de RAM e 32GB de armazenamento interno, e a segunda com 4GB de RAM e 64GB de armazenamento – todas podendo expandir até 256GB via microSD.

No departamento de câmeras, temos dois sensores na traseira, sendo o principal de 13MP com abertura f/2.2 e o secundário também de 13MP monocromático – há suporte a HDR, foco PDAF, estabilização eletrônica de imagem e gravação de vídeos em 4K a 30fps. A câmera frontal entrega 16MP com abertura f/2.2.

Uma bateria de 3.000 mAh mantém o Lenovo S5 ligado, enquanto o Android 8.0 Oreo vem instalado de fábrica. Olhando para estas especificações, podemos esperar que a variante Pro chegue ao mercado com melhorias significativas, como na bateria e memória RAM.

Fonte: GizMoChina

Facebook ao contrario

Como escrever texto de cabeça para baixo no Facebook, Twitter ou outros?

Facebook ao contrario

Saiba como pode escrever textos de cabeça para baixo para depois os colocar no Facebook, Twitter, ou em qualquer outro site ou até em software como o Word.

Quem anda pelo Facebook já deve ter visto algumas vezes alguns textos que estão escritos de cabeça para baixo.

Se já se perguntou como é que isto é possível fique desde já a saber que é muito fácil de fazer, só tem de utilizar um site feito para esse propósito. Se calhar pensava que o texto era escrito diretamente no Facebook e que fosse algum efeito disponível na rede social mas não.

Há muitos sites em que é possível fazer este truque para escolher, mas neste caso vamos usar o UpsideDownText.com.

Basta seguir os passos abaixo para “escrever de cabeça para baixo” no Facebook (ou em qualquer outro site ou programa):

1 – Visite o site UpsideDownText.com.

2 – Escreva o texto que quer que seja virado ao contrário na caixa superior da página.

3 – Este item é opcional e depende do que quer fazer. Desmarque a caixa ao lado das palavras “Backwards Effect (Reverses text)” se quiser virar o texto de cabeça para baixo. Se deixar esta caixa marcada, o texto será invertido tanto de cabeça para baixo quanto da esquerda para a direita.

À medida que for escrevendo o seu texto na caixa superior, ele vai sendo automaticamente “invertido” e mostrado na caixa inferior.

4 – Depois de ter escrito o texto que quer inverter e depois de dar uma vista de olhos para encontrar possíveis erros ortográficos, clique no texto de cabeça para baixo na caixa inferior para selecioná-lo.

5 – Clique com o botão direito do rato no texto realçado e clique em Copiar.

6 – Agora só tem de ir ao Facebook, ou onde quiser colocar o texto invertido, e colar o texto copiado anteriormente.

Para o caso de querer utilizar novamente este truque pode guardar este link nos favoritos do seu browser.

Geekbench confirma Android 9.0 Pie no OnePlus 6T

Em cerca de duas semanas, mais precisamente em 30 de outubro, a OnePlus irá anunciar oficialmente seu próximo smartphone top de linha: o OnePlus 6T. A empresa já confirmou que ele terá um leitor de digitais sob a tela, mas infelizmente, a entrada de 3,5 mm para fones de ouvido foi removida.

Outros vazamentos revelaram as principais especificações do OnePlus 6T, como processador, tamanho da tela e bateria. Agora, o Geekbench, plataforma de benchmark, confirmou um detalhe importante sobre este aparelho.

Nos testes, o OnePlus 6T obteve 2.510 pontos em single-core e 8.639 pontos em multi-core. O aplicativo também listou um processador Snapdragon 845 e 8GB de RAM, no entanto, é bastante provável que a fabricante chinesa também apresente uma variante com 6GB, assim como vimos em modelos lançados anteriormente.

Além disso, o Geekbench também confirmou aquilo que já esperávamos: o OnePlus 6T será lançado com Android 9.0 Pie. Todas estas informações estão em “linha” com os vazamentos à respeito do próximo smartphone da fabricante chinesa.

Curiosamente, esta será a primeira vez que um dispositivo da OnePlus virá rodando a versão mais recente do Android diretamente de fábrica. O OnePlus 3T, por exemplo, chegou ao mercado com Android 6.0 Marshmallow, apesar da Google já ter anunciado o Android 7.0 Nougat. O OnePlus 5T chegou com Android 7.1.1 Nougat, em um momento que a versão Oreo já estava disponível.

OnePlus 6T

Vazamentos apontam que o OnePlus 6T possui uma tela de 6,4″ com resolução de 2340×1080 pixels – existe um pequeno entalhe, mas ele é bem menor que o do OnePlus 6, pois entrega um design em forma de gota d’água.

Acredita-se que haverá três variantes disponíveis para compra: a primeira com 6GB de RAM e 64GB de armazenamento, a segunda com 8GB de RAM e 128GB de armazenamento, e a terceira com os mesmo 8GB de RAM mas 256GB de armazenamento – todas podendo expandir via microSD.

Para manter o aparelho ligado, temos uma bateria de 3.500 mAh com tecnologia de carregamento rápido. Lembrando que a OnePlus não é a única fabricante que pretende oficializar um smartphone com Android Pie em breve. Os aguardados Mate 20 e Mate 20 Pro da Huawei também serão lançados com o novo SO da Google em 16 de outubro.

Fonte: GizMoChina

Audi e a Huawei juntam-se na China para desenvolver condução autónoma

Foi no início do ano de 2018 que a Huawei demonstrou como o Huawei Mate 10 Pro, para demonstrar como o seu processador Kirin com inteligência artificial, consegue conduzir um automóvel. Na altura, a Huawei indicou que a demonstração era apenas para mostrar como o novo processador era de grande qualidade, no entanto esta parceria parece querer demonstrar que a fabricante chinesa também quer estar nesta área de negócio.

A Audi e a Huawei acabam de anunciar e especificar um acordo que já há algum tempo tinham iniciado, uma parceria para o desenvolvimento de carros autónomos no mercado chinês. Apesar de não haver, ainda, muitos detalhes, no Huawei Connect 2018 foi mostrar um protótipo de Audi Q7 para esse desenvolvimento.

Foi em Shanghai, na China, que decorreu o HUAWEI CONNECT 2018 e onde a fabricante chinesa divulgou uma parceria com a fabricante de automóveis Audi, para o desenvolvimento de Level 4 de condução autónoma, o que segundo o The Verge significa que os automóveis conduzem totalmente sozinhos em áreas especificas.

Esta parceria de desenvolvimento de tecnologia tem como objetivo melhorar a condução autónoma do mercado, com a Audi em várias frentes neste mercado, sendo que a parceria com a Huawei trará grandes benefícios para ambas as empresas no futuro, segundo William Xu, Director of the Board e Chief Strategy Marketing Officer da Huawei.

Um protótipo do Audi Q7 foi demonstrado durante  evento, com o Mobile Data Center da Huawei integrado e que permitirá iniciar os testes nesta área, sendo que alguém do poder de processamento, também está integrado vários sensores e câmaras com a condução autónoma.

Segundo o The Verge, que refere que a regra para que as fabricantes de automóveis entrassem no mercado chinês obrigassem a Joint Ventures com empresas locais, agora isso já não acontece, mas o acesso aos Mapas ainda é muito limitado, já que a China vê o acesso de empresas estrangeiras aos mapas do país como um risco de segurança nacional.

Por esse motivo, os fabricantes de automóveis têm feito várias parcerias com empresas chinesas que têm esse tipo de acesso, sendo que esta parceria entre a Huawei e a Audi também pode ser vista nestes termos, já que para se poder evoluir a condução autónoma, o mapeamento é fundamental para esta tecnologia.

Desta forma, a Audi também já anunciou que irá criar um centro de condução autónoma na China durante 2019, o que permitirá fazer os vários testes com este protótipo e, certamente, com outros automóveis.

Fonte: Huawei, The Verge

Partilhe nas Redes Sociais

Se gosta do artigo, partilhe com os seus amigos