Instagram recua: política de privacidade volta a ser como antes

A onda de críticas levantada pelos utilizadores da aplicação de partilha de fotografias após o anúncio, esta segunda-feira, de que o Instagram tinha alterado a sua política de privacidade, passando a deter os direitos das imagens dos utilizadores, não deixou os responsáveis pela app indiferentes. Numa nova nota informativa, o cofundador Kevin Systrom afirma que os termos do serviço vão voltar a ser como eram antes da alteração recente, no que às questões da publicidade diz respeito.

“Devido ao feedback dos nossos utilizadores, estamos a voltar à versão original no que diz respeito à secção da publicidade que, aliás, tem estado ativa desde que lancámos o serviço em outubro de 2012″.

Mas a questão não ficará por aqui, já que a empresa promete trabalhar o assunto e apresentar atempadamente novas alterações.

Segundo Systrom, a empresa falhou em passar as informações de forma clara aos clientes. O CEO esclarece mais uma vez: “quero que fique bem claro: o Instagram não pretende, nem nunca pretendeu, vender as suas fotos.  As suas fotos não nos pertencem – são suas”.

A versão mais atualizada dos termos que entrarão em vigor a 19 de janeiro pode ser vista aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here