Análise do Samsung Galaxy S4: Sucessor a altura

Samsung Galaxy S4 (1)A Samsung continua o seu caminho na conquista do mercado com mais um dispositivo de topo, o Galaxy S4, mas também há mais concorrente. Estará à altura?

Índice:
Características e Acessórios
Design e Ecrã
Interface e Desempenho
Novas Funcionalidades
Novas Aplicações
Câmara e Multimédia
Veredito: Samsung Galaxy S4

No ano passado, a única comparação ao Galaxy S III era o iPhone 5, apesar de a HTC já ter um HTC One X que apresentava um nível razoável, enquanto a Sony estava a começar a dar os primeiros passos mais sérios. Sem grandes dificuldades, a Samsung tornou-se a maior fabricante de telemóveis e smartphones, tendo como único concorrente a Apple, e a maior vendedora de smartphones com o Android, nomeadamente graças ao sucesso do Galaxy S III.

Mas este ano tivemos mudanças, boas para nós, utilizadores, pois há mais concorrentes de topo. A HTC lançou o HTC One e a Sony foi mesmo a primeira das grandes fabricantes a começar a vender smartphones com ecrã de resolução Full HD, o Sony Xperia Z.

A Samsung também não ficou atrás e continuou na moda deste ano dos smartphones de topo (sem ser da Apple), os ecrãs com resolução Full HD e 5 polegadas, à exceção do HTC One que tem 4,7 polegadas, mas oferece a mesma qualidade de resolução.

No entanto, o Galaxy S4 não se destaca só pelo ecrã, mas pelas várias funcionalidades inovadores e diferentes que a Samsung acrescentou a este dispositivo, que o difere de todos os outros topos de gama. Mas será que essas funcionalidades valem a pena para o preço do Galaxy S4?

Características e Acessórios

Samsung Galaxy S4 (22)o Dimensões: 136,6 x 69,8 x 7,9 mm
o Peso: 130g
o Sistema Operativo: Android 4.2.2
o Memória Ram: 2 GB
o Memória: 16GB/32GB/64GB de memória interna
o Ecrã: Super AMOLED de 5”
o Resolução: 1920x1080p/441 ppi
o Câmara: 13MP/Frontal: 2MP ([email protected])
o Processador Qualcomm APQ8064T Snapdragon 600 quad-core a 1.9 GHz Krait 300
o GPU: Adreno 320
o Bateria: 2600 mAh
o Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac, dual-band, DLNA, Wi-Fi Direct, Wi-Fi hotspot
o GPS com A-GPS
o Porta microUSB
o Bluetooth v4.0
o 4G/LTE e NFC
o Jack de Áudio Normalizado de 3.5 mm

As características do Galaxy S4 são, sem dúvida, as melhores presentes no mercado. Começando no ecrã, o Super AMOLED é do melhor que há e promete excelentes imagens, acompanhado por um dos melhores processadores presente no mercado, o Qualcomm 600, já que o Qualcomm 800 ainda não chegou ao mercado e o Intel Clover Trail+ está a demorar um pouco a expandir-se. Além do processador, também a velocidade de processamento é a melhor, numa comparação com o HTC One, que usa o mesmo processador, o Galaxy S4 mostra tem um processamento de 1.9 GHz, enquanto o HTC One tem de 1,6GHz.

Ao recebermos o Galaxy S4 gostei, logo, da caixa. A caixa é feita de um cartão reciclável e a própria cor foi especificamente escolha para demonstrar o sentido ecológico da Samsung. Até a própria tinta utilizada é ecológica, o que dá, logo uma excelente primeira impressão, mesmo antes de abrirmos a caixa e termos o smartphone.

Tal como acontece com a maioria dos smartphones, logo que abrimos a caixa temos o smartphone. Também temos um cabo microUSB-USB, carregador de parede e uns auriculares.

Design e Ecrã

Galaxy S4 vs Galaxy S3 (1)É no design que verificamos os primeiros pontos negativos do Galaxy S4. Para começar, a Samsung alterou muito pouco do design do Galaxy S III o que nos leva a uma das principais críticas do iPhone 5, manutenção do mesmo design, que apesar de ser excelente, não deixa de ser o mesmo design, quando, temos por parte das concorrentes, designs totalmente novos, como é o caso do HTC One. Mas é na parte traseira que verificamos mais alterações na localização do flash e da coluna de som.

A grande diferença entre o design do Galaxy S III e o S4 é a moldura com aspecto metálico, mas que não é metal. Também verificamos algumas alterações no botão Home, mas o grande destaque do smartphone é o ecrã. O ecrã ocupa muito mais espaço do smartphone, mais 0,2 polegadas, sendo que as medidas do Galaxy S4 pouco se alterarão em comparação com o seu antecessor, ficou 0,7 mm mais fino e pesa menos 3 gramas. Portanto, com mais potência e maior ecrã, conseguiram, manter o mesmo tamanho e reduzir o peso e a grossura do smartphone.

Mas manter o mesmo design do antecessor não trouxe só más notícias, a Samsung é a única fabricante de topo a manter o seu smartphone topo de gama com a possibilidade de remoção da capa traseira e acesso à bateria. Nenhum dos outros rivais a este nível permitem isso, o que é um ponto positivo em comparação com a concorrência.

Mas a grande crítica ao Galaxy S III continua no S4, a sua construção de plástico. Sim, a Samsung manteve a construção tão criticada no seu antecessor e não está ao nível dos grandes concorrentes. A Apple já algum tempo que evoluiu a sua construção para um nível a cima, primeiro para vidro, depois vidro e alumínio, o HTC One também deixou de usar policarbonato e saltou para o alumínio, enquanto a Sony, com o Xperia Z, apostou no vidro. Por isso, em termos de qualidade de construção, a Samsung sai a perder em comparação com os concorrentes, que apresentaram qualidade de construção de luxo. Não quer dizer que a qualidade em si não é boa, aliás, em quedas o plástico comporta-se melhor, mas tendo em conta o preço do dispositivo, merecia melhor qualidade de construção.

Samsung Galaxy S4 (13)O Galaxy S4 aparenta ser um smartphone resistente, mas na remoção da parte traseira demonstra exatamente o contrário. Parece que mais um esforço em falso e danificamos a capa traseira, durante a sua remoção verificamos que a qualidade de construção deveria ser melhor. Aparenta ser plástico barato e merecia muito mais, tendo em conta o valor pago pelo dispositivo.

A unidade que nos foi disponibilizada é de cor branca, o que dá para vermos todos os sensores, LED de notificações, a câmara na parte de frente, bem como ainda há dois botões touchscreen clássicos do Samsung, o Voltar e Menu. Na parte de trás, temos a melhor câmara do dispositivo, de 13MP com flash e a coluna encontra-se mais em baixo. Na parte de baixo temos a ligação MicroUSB e um microfone, enquanto na parte de cima há outro microfone, o jack para auriculares e o infravermelhos. É no lado direito que encontramos de botão Ligar/Desligar, enquanto do lado esquerdo, temos o botão de volume.

O ecrã do Galaxy S4 é Super AMOLED e simplesmente soberbo. Assim que ligamos o smartphone e temos o ecrã de desbloqueio ficamos maravilhados com a cor que é oferecida e demonstra a resolução Full HD. O Galaxy S4 entra, também, na moda dos ecrãs com resolução Full HD que pegou este ano, maioritariamente com ecrãs de 5 polegadas, sendo o HTC One o único, até agora, com um ecrã inferior a 5 polegadas.

Outro destaque do Galaxy S4 é uma tecnologia presente no ecrã denominada de 3D-Touch, que permite perceber quando o nosso dedo está a menos de 5mm do ecrã, o que permitiu várias funcionalidades no Galaxy S4 ao estilo das que conseguimos fazer com o Galaxy Note II e a sua S Pen, que falaremos mais à frente.

Também a proteção do ecrã não foi deixada a qualquer um, o Galaxy S4 é o primeiro dispositivo a ter o mais recente Gorilla Glass 3. Também permite uma funcionalidade lançada com o Nokia Lumia 920, a utilização do ecrã através de luvas.

Interface e Desempenho

Galaxy S4 - Interface (7)A Interface do Samsung Galaxy S 4 é a já conhecida TouchWiz, com tantas alterações que é raro vermos algo parecido com o Android original. A versão do Android presente no Galaxy S4 é o Android 4.2, certamente um dos poucos smartphones, se não o único das principais fabricantes, a chegar ao mercado já com o Android 4.2.2. É mesmo um dos primeiros dispositivos a ter a última versão do Android, que já foi apresentado há seis meses e desde essa altura que está disponível na linha Nexus. Para saber as várias novidades da última versão do Android, leia a nossa análise ao Android 4.2.

No TouchWiz são tantas as novidades, que certamente que me esquecerei de referir alguma. É que graças às novas funcionalidades trazidas pelo Galaxy S4, que serão explicadas e testadas mais à frente, há ainda mais novidades nesta interface.

Começo já pela página de bloqueio, que muda um pouco em relação ao Galaxy S III. Enquanto no antecessor, tínhamos o barulho de uma pinga de água sempre que tocávamos no ecrã (que também está disponível no S4), a Samsung aproveitou a nova funcionalidade que permite detetar o dedo perto do ecrã para introduzir uma luz que segue o nosso dedo. Devo dizer que parecia uma criança a ver como aquela luz seguia o meu dedo e era uma das coisas que as pessoas mais se impressionavam de ver no Galaxy S4.

Além disso, graças ao Android 4.2, é permitido widgets no ecrã de bloqueio. Além dos normais, a Samsung adicionou widgets próprios, como o Samsung música, o WatchOn, o Yahoo! Finance e o Yahoo! News. A Samsung também permitiu que possa aceder às aplicações logo através do ecrã de bloqueio. Não estou a falar das aplicações que aparecem em baixo no ecrã de bloqueio, mas sim um tipo de widget com mais aplicações.

Galaxy S4 - Interface (10)Também há novos widgets relacionados com as novas funcionalidades lançadas com este Galaxy S4, mas que serão explicadas e analisadas mais à frente. Uma das funcionalidades adicionadas pelo Android 4.2 é uma barra de notificações mais rica em opções. Enquanto no Nexus 7 dependia da zona onde deslocávamos o dedo de cima para baixo, no Galaxy S4 para abrirmos mais opções temos de utilizar os dois dedos.

Em relação ao desempenho do Galaxy S4, devemos agradecer ao excelente processador da Qualcomm, o Snapdragon 600 a quad-core a 1.9 GHz Krait 300 e o GPU Adreno 320. O desempenho deste dispositivo está um nível a cima dos outros smartphone da geração anterior, tendo só concorrente dentro da nova gama de smartphones com este mesmo processador ou com o Intel Atom, que também tem revelado excelente desempenho nos testes publicados.

O touch, o toque, a mudança entre as aplicações, os vídeos, jogos, tudo funciona às mil maravilhas com uma velocidade e um desempenho incrível.

No entanto, notei que o Galaxy S4 tem alguns engasgos inexplicáveis. Por este preço e este processador, não é possível que isto aconteça. Há quem diga que o problema destes engasgos é do próprio software que a Samsung introduziu no Galaxy S4. É que o software é tão pesado que dos 16GB de que o Galaxy S4 tem disponível, apenas metade está disponível ao utilizador final, um pouco menos de 9GB.

Se este peso do software pode explicar os engasgos não sei, mas que eles desiludem-nos pelo preço e o processador envolvido, sem dúvida que sim. A Samsung já anunciou que vai resolver o problema do armazenamento disponível, mas estamos para ver como, pois duvido que retire algum software do dispositivo. Como a Google anunciou uma parceria com a Samsung e vai lançar o Galaxy S4 Google Edition, vai dar para perceber, quando começarem as primeiras análises ao dispositivo, se o software é mesmo o culpado.

Mas os testes de desempenho não enganam e, apesar deste pormenor, o Galayx S4 é um smartphone de topo. Para fazermos o teste de desempenho do Galaxy S4 usámos as mesmas aplicações que temos vindo a utilizar, o AnTuTu, o GFX-Bench (atualização do GLBenchamrk), Quadrant, o Vellamo e o Sunspider.

É ao compararmos os testes de desempenho que verificamos que o Galaxy S4 e os novos processadores da Qualcomm estão um nível bem a cima em comparação aos anteriores. O Galaxy S4 registou 23409 no AnTuTu, 40fps no GFX-Bench 2.5 Exypt HD, 11714 no Quadrant e 1704 no Vellamo e 873ms no Sunspider, sendo o Sunspider o único que é melhor o registo mais baixo.

Nós ainda não analisamos outro topo de gama, apesar de o Sony Xperia Z já se encontrar connosco para a análise, por isso vamos usar o testes de desempenho do Engadget para fazer uma comparação ao HTC One e ao Xperia Z, que tem o processador antecessor Snapdragon S4 Pro.

Galaxy S4|HTC One (Engadget)|Sony Xperia Z (Engadget)
AnTuTu244172514019876
Quadrant12349124958019
Vellamo176724291710
Sunspider(ms)8739911900
GFX-Bench 2.5 Exypt HD (fps)403429

Devo dizer que fiquei algo surpreendido com os resultados dos testes de desempenho, quando comparados ao HTC One, até porque o processador usado no Galaxy S4 é superior ao da HTC. Tal como acontece com os engasgos no desempenho, também os resultados dos testes podem ser influenciados pelo pesado software que, mesmo após desligar todas as funcionalidades, não melhorou quase nada os resultados publicados em cima.

Samsung Galaxy S4 (6)É normal verificar a superioridade entre o Galaxy S4 e o Xperia Z, já que os processadores são diferentes, mas no caso da comparação com o HTC One não é um sinal positivo para a Samsung. Como é que o processador com processamento superior regista resultados inferiores? Não esquecer, que o Galaxy S4 já tem o Android 4.2, enquanto o HTC One ainda tem o Android 4.1, o que pode melhorar os resultados do HTC One.

O desempenho da bateria vai de encontro ao esperado. Foi normal nos primeiros dias durar-me um dia, ja´que tive de experimentar todas as funcionalidades e mostrar a muito amigos curiosos, mas nos dias seguintes e após ter desligado a maioria das funcionalidades como o sensor de movimento e o detetor dos olhos, o Galaxy S4 durava-me dois dias com um uso normal, o que demonstra que a bateria de 2600 mAh vai de encontro ao esperado de um smartphone.

Novas Funcionalidades

O grande destaque do Galayx S4 e da apresentação oficial é as novas funcionalidades de software introduzidas com este dispositivo. As novas funcionalidades são tantas, que arrisco a esquecer-me de referir alguma. Decidi dividir as funcionalidades em três categorias: Smart Scroll, Air View, Air Gestures.

Smart Scroll

Galaxy S4 Funcionalidades e Aplicações (6)A deteção dos olhos foi iniciada no Galaxy S III com o Smart Stay. Na altura, este software permitia detetar os olhos quando fechassem e, assim, desligar o ecrã. Com o Galaxy S4 foram adicionadas novidades.

Para começar a deteção dos olhos está muito mais perfeita do que verificámos no Galaxy S III. O Smart Stay funciona de uma forma muito melhor do que funcionava no seu antecessor e a utilização das outras funcionalidades foi bastante surpreendente.

É possível a orientação do ecrã ajustar-se ao ângulo de visão, deslocar as informações de uma forma inteligente, conforme os olhos forem vendo a informação e a colocação de pausa durante um vídeo, quando desviamos o olhar.

Fiquei bastante surpreendido com o funcionamento desta funcionalidade. Das primeiras coisas que experimentei foi a visualização de um vídeo da Samsung, que mostra a qualidade do ecrã, e experimentei esta funcionalidade. Sempre que olhávamos para o lado ele parava e assim que voltávamos a olhar ele retomava onde tinha ficado. Mas não é necessário que seja os olhos, basta que desviemos a cara para que o vídeo pause, o mesmo acontece na visualização de um site, por exemplo. Sempre que vamos lendo, conforme vamos olhando para baixo, o próprio Smart Scroll vai passando a página para baixo, deixando de ser necessário a utilização do dedo, o mesmo acontece quando vamos vendo para cima.

Apesar de funcionar muito bem, por vezes há algumas inconsistências, como seria de esperar. É que basta, por algum motivo, mexermos a nossa cara que o vídeo pausa, o que, por vezes, acaba por ser irritante quando estamos a ver um vídeo. Mas no geral, a funcionalidade funcionou bastante bem.

Galaxy S4 Funcionalidades e Aplicações (1)Air View

O Air View não é mais do que as funcionalidades que encontrámos no Galaxy Note II, mas desta vez a sua utilização é feita sem a S-Pen e com o dedo. Como indiquei em cima, o 3D-Touch, uma tecnologia que permite detetar o dedo quando este está a menos de 5mm do ecrã, sendo esta tecnologia que permite realizar estas funcionalidades sem a S-Pen.

Assim, com o Air View podemos pré-visualizar ficheiros multimédia, e-mails, fotos, vídeos ou mensagens, e é mostrada uma imagem pequena do que iremos ver ao entrar. Por exemplo, no calendário, ao termos o dedo no dia, sem tocar, podemos verificar os apontamentos para esse dia, sem termos de “entrar” no dia e verificar tudo. Nos emails, também temos acesso a um pequeno excerto do email, o que poderá ser necessário para sabermos o assunto real do email, antes de acedermos ao email.

No entanto, a utilização do dedo tem alguns problemas. Apesar de esta funcionalidade, também, funcionar bastante bem, a proximidade do dedo poderá fazer com que toquemos no ecrã sem intenção e abra o que pretendíamos pré-visualizar. Foi uma situação que me aconteceu diversas vezes.

Air Gestures

Galaxy S4 Funcionalidades e Aplicações (12)Esta é a grande novidade trazida para o Galaxy S4, um sensor de movimento até 7cm. Sem dúvida, a grande novidade do Galaxy S4, que permite executar algumas ações sem ter de tocar no ecrã, que poderá ser útil quando não podermos utilizar as mãos, como se tivermos as mãos sujas ou até quando tivermos a conduzir, para atender uma chamada.

Esta funcionalidade permite que possamos passar a mão no sensor de movimento na parte de cima do smartphone e esta possa efetuar ações como mudar de fotografia, mudar de página do browser, ir para cima e parar baixo no browser ou num livro, atender uma chamada, mudar de faixa de música ou, quando o ecrã estiver desligar, passar a mão no detetor de movimentos permitirá ligar o ecrã num formato que indicará as horas e se recebeu alguma chamada, mensagem, quanta percentagem está a bateria e se tem alguma notificação.

As Novas funcionalidades são úteis?

Esse é que é o grande contra destas novas funcionalidades. São muito interessantes, demonstra que a tecnologia está a evoluir bastante bem e que pequenas ideias ao estilo do Minority Report já estão disponíveis em dispositivos móveis, mas será que isto interessa ao utilizador final?

Tal como acontece nas câmara traseiras do tablets, não sou adepto do “Mais vale ter do que não ter”, principalmente quando essas novidades fazem encarecer um produto, como acontece aqui. É que, na realidade, as funcionalidades são engraçadas e interessantes, mas não são funcionais e não terá qualquer utilidade na maior parte do tempo.

O que vai acontecer é que no início será muito engraçado e terá estas funcionalidades sempre ativas, mas assim que perceber que a bateria não dura muito devido a estas funcionalidades e que mal as usa, perceberá que mais vale desativá-las. Sim, é que estas funcionalidades aumentam o gasto da bateria e se utilizar isto tudo mais um uso algo excessivo, dificilmente conseguirá aguentar um dia inteiro sem ser necessário ligar o smartphone à corrente.

Portanto, estas novas funcionalidades são interessantes, mas não para um dispositivo móvel, pois são pouco práticas e deixarão de ser utilizadas, tal como aconteceu com o Siri no iPhone.

Novas Aplicações: S Health, S Voice, S Translate e mais

Outro dos grandes destaques do Galaxy S4 são as aplicações próprias lançadas com o Galaxy S4, mas que certamente estarão disponíveis nas próximas gerações, bem como, possivelmente, no Galaxy S III e na próxima atualização de sistema.

Galaxy S4 Funcionalidades e Aplicações (13)O S Health é uma aplicação para o exercício físico que, também, controla calorias ou batimentos cardíacos através de acessórios externos, de muita utilidade para quem quiser utilizar o Galaxy S4 como apoio para o desporto. Contabiliza os passos, as calorias queimadas, bem como a ingestão das calorias através dos alimentos. Adicionando acessórios externas, terá ainda mais funções, mas esses acessórios ainda não estão disponíveis no mercado português. Pelas opções que indica, parece uma aplicação bastante completa, no entanto falta opções para outros desportos, como bicicleta que é um desporto bastante utilizado.

O S Voice é um concorrente da Samsung ao Siri da Apple, no entanto, ainda está longe de chegar a um nível razoável e muito longe do Siri. Muitas das palavras que falei não percebia, o que não acontecia com o Siri na nossa análise ao iPhone 5, nem o S Voice tem tantas opções. Quando pedi informações sobre o Manchester United, ele enviou-me para uma procura do Google, o que no caso do Siri, dá-me informações diretamente no assistente de voz. Uma aplicação que ainda tem de ser melhorada para concorrer com a Apple.

Galaxy S4 Funcionalidades e Aplicações (15)O S Translate era uma das aplicações que mais expetativas tinha, para perceber quanto seria funcional num país estrangeiro. Como seria de esperar, o S Translate já tem o português disponível, no entanto é o português do Brasil. Poderá ser mais fácil de traduzir de inglês para chinês ou outra língua, por isso o S Translate também permite que, em vez de falar, possa escrever e a aplicação traduz. Do português para o Inglês, verifiquei algumas traduções erradas, mas é de esperar que as traduções não sejam perfeitas, basta utilizar o Bing Translate ou o Google Translate para perceber que as traduções automáticas ainda estão longe da perfeição, mas certamente que será de muita utilidade para o viajante, mas uma aplicação desnecessária para a maioria das pessoas que não viaje para países asiáticos onde a língua é tão diferente.

Mas há outras aplicações interessantes. o Group Play é uma funcionalidade que permite ligar o seu Galaxy S4 a outros dispositivos e partilhar a música, o vídeo que está a ver ou jogar uns contra os outros. O Watch On é outra novidade que utiliza os infravermelhos permite controlar dispositivos à distância, como televisões ou DVDs, bastando uma configuração do Galaxy S4. Consegui utilizar nas minhas duas televisões sem qualquer dificuldade.

Câmara e Multimédia

Samsung Galaxy S4 (11)A Samsung continua a investir na multimédia do Galaxy S4 e também na câmara houve melhorias, enquanto no Galaxy S III o sensor era de 8MP, neste a câmara é BSI de 13MP  com abertura de f/2.2 com flash e tira fotos excelentes. No entanto, em algumas fotos houve uma pequena superioridade do Galaxy S III, mas poderá ter sido devido a alguns fatores ocasionais como a luz ou a focagem não ter sido bem conseguida, já que, no geral, as fotografias tiradas pelo Galaxy S4 foram muito melhores. No entanto, para tirar fotografias com os 13MP de resolução, será num ratio de 4:3, enquanto para 16:9 a câmara irá utilizar 9,6MP.

A qualidade fotográfica do Galaxy S4 é excelente, sendo o modo automático bastante bom, mas pode levar um bocado a focar corretamente, mais tempo do que precisava no Nokia Lumia 920. No caso da minha necessidade de tirar fotografias perto dos dispositivos, demorou um pouco mais que o Lumia 920, mas a qualidade não ficou atrás do Lumia 920. Em várias situações, com boa luz e numa aproximação, a qualidade fotografia é superior ao Lumia 920.

Galaxy S4 Câmara (4)Em geral, as fotografias do Galaxy S4 são melhores que o iPhone 5, no entanto com pouca luminosidade o Galaxy S4 deixa a desejar. Claro que o Galaxy S4 é muito superior à maioria dos smartphone no mercado, mas tenho de comparar-lo com os dois dispositivos de topo que já testei, o iPhone 5 e o Lumia 920 e, neste aspeto, o Galaxy S4 fica atrás. Em outro tipo de fotos é superior, é um pouco demorado mas superior.

Outra coisa que me agradou bastante é o software da câmara e as diversas opções. Está a um excelente nível e, sem dúvida, já temos mais um smartphone que substitui a sua câmara digital. Os modos para tirar fotografias são bastantes e ainda tem vários filtros à Instagram, o que adiciona mais um motivo para este excelente software.

Os modos disponíveis é Automático, Rosto Belo, Melhor fotografia, Melhor Rosto, Som e Disparo, Drama, Fotografia animada, HDR, Apagador (Eraser), Panorama, Desporto e Noite. Todas estas opções funcionam muito bem, no geral e nas suas especificações.

Quero destacar o Som e Disparo, que permite tirar fotografias com som, uma novidade para enviar fotografias com legendas escritas, que é uma novidade. No entanto há um contra nesta opção, é que só deverá funcionar entre Galaxy S4, pois tentei enviar para outros smartphones Android e não consegui visualizá-los corretamente. Também a Fotografia Animada é uma novidade, que permite tirar um conjunto de fotografias que fica no formato bem conhecido GIF. É simplesmente mais um modo diferente, que não adiciona muita coisa. Fique com alguns exemplos de fotografias tiradas. Pode aceder às fotos originais na nossa conta do Flickr.

O Galaxy S4 também tem boa qualidade em vídeo, que apesar de não se destacar dos outros concorrentes, oferece uma excelente qualidade, tanto em vídeo como em qualidade de som. Também no vídeo é possível filmar com as suas câmaras, filmando o que queremos e, ainda, aparecendo no vídeo. Mais uma funcionalidade interessante. Aqui fica um exemplo de um vídeo.

httpv://youtu.be/h1R8H5juEJc

Em multimédia o Galaxy S4 é excelente, muito graças à excelente qualidade de ecrã. Na visualização de vídeo portou-se bastante bem, apesar de não ter todas os formatos disponíveis, o que nos poderá levar a termos de aceder à Google Play para adicionar uma aplicação mais completa, mas no geral comportou-se bastante bem. também na qualidade de som é excelente, tanto na própria coluna como nos auriculares, no entanto, tal como acontece na maioria dos smartphone, a coluna encontra-se atrás, o que irá influência o som se colocar o smartphone virado para cima, situação que a HTC melhorou com o HTC One, com as duas colunas na parte da frente.

Em termos de jogabilidade é excelente. Com este ecrã é um prazer jogar e arrisco a dizer que a qualidade gráfica está superior à Playstation 2. Sem dúvida que é um prazer jogar no Galaxy S4. A Samsung também faz por isso, e acrescentou, de forma gratuita, o Need For Speed: Most Wanted, um jogo que oferece boa jogabilidade e gráficos incríveis.

Veredito: Samsung Galaxy S4

Samsung Galaxy S4 (7)Sem dúvida que o Galaxy S4 é um dos melhores smartphones Android. Mas será o melhor? Não sei, pois ainda não testei o HTC One, mas do que vi, a HTC está à altura deste Galaxy S4.

A Samsung esforçou-se imenso por continuar o seu legado que começou, nomeadamente, com o Galaxy S II, mas que teve um grande aumento com o Galaxy S III e este sucessor continua a aumentar a força no mercado da fabricante. No entanto há pontos negativos que a Samsung não melhorou.

Começa na construção “de plástico” como é chamado, que a Samsung manteve no Galayx S4, que muitos esperavam que fosse mudado. É verdade que, apesar desta crítica, a Samsung continuou a vender o Galaxy S III e decidiu manter o design, pois foi um sucesso, mas pelo preço de 800€, custa comprar um smartphone que parece plástico, ao contrário dos seus concorrentes que são de alumínio e vidro.

As funcionalidade também considero um ponto negativo, apesar de serem inovadores. É verdade que estas funcionalidade são interessantes, mas são pouco úteis e no decorrer da sua utilização, deixarão de ser utilizadas, o que acabará por ser um desperdício de tecnologia.

O Galaxy S4 tem um excelente processamento. Jogar, ver vídeos, tudo é excelente, rápido e fluído no Galayx S4, mas não perdo alguns engasgos que ocorrem durante a utilização do dispositivo. É muito mau para um dispositivo com este processador e deste preço, ter engasgos na sua utilização. É bom que a Samsung efetue uma correção rápida para corrigir este problema, que muitos apontam a culpa ao pesado software que ocupa demasiado espaço de armazenamento.

Mas o Galaxy S4 têm um ecrã é soberbo e sem dúvida é um dos fatores que mais chama à atenção que, além disso, já conta com a última versão do Android 4.2.2, enquanto os concorrente ainda só estão no Android 4.1.

Outra grande ponto positivo é a capa removível. Tendo em conta os topos de gama nesta altura, a possibilidade de podermos tirar a capa traseira e remover a bateria tem de ser considerado um ponto positivo, pois, além disso, permite adicionar-mos um cartão MicroSD, só o Xperia Z permite MicroSD dos topos de gama disponíveis no mercado, com a qualidade das câmaras a aumentar e cada fotografia ocupar mais espaço, esta possibilidade é um ponto muito favorável para o Galaxy S4.

Pontos a Favor:

+ Ecrã com qualidade soberba

+ Câmara excelente

+ Processador Rápido

+ Capa traseira e bateria removível

Pontos Contra:

– Construção parece barata para o preço

– Funcionalidades pouco práticas

– Alguns engasgos na utilização

Se gosta das funcionalidades e gosta do design do Galaxy S III, não duvide que vai gostar deste Galaxy S4 também. Não é por acaso que em apenas um mês foram vendidos 10 milhões de Galaxy S4, portanto certamente qu enão é o único a gostar do smartphone. Sem dúvida que a qualidade de ecrã e o poder de processamento valem a pena.

Quero agradecer à Samsung por ter disponibilizado o seu topo de gama Galaxy S4. Este dispositivo já está disponível no mercado desde o dia 27 de abril e pode ser encontrado nas principais lojas de retalho e nas operadoras. Desbloqueado custa 799,90€, enquanto nas operadoras custa 649,90€.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here