Xiaomi Mi 10 Pro: Xiaomi goza com Huawei

Na caixa da versão europeia do smartphone Xiaomi Mi 10 Pro, há uma inscrição “com fácil acesso aos aplicativos do Google que mais usa”, o que significa que o smartphone fornece fácil acesso aos aplicativos do Google mais usados. Isso é visto como uma estratégia de marketing direto, para aproveitar a posição da Huawei que desde o ano passado tem estado numa situação de “guerra” com os EUA e vê-se impedido de ter as aplicações do Google pré-instalados.

Os principais fabricantes de smartphones praticam o chamado trolling mútuo há muito tempo, quando as empresas apontam as fraquezas dos smartphones concorrentes. Dessa forma, eles trazem os recursos de seus dispositivos para um nível completamente diferente. Isso aconteceu desta vez, e a Xiaomi é a primeira a vasculhar a Huawei nos serviços e aplicativos ausentes do Google em seus novos carros-chefe.

A Xiaomi não costuma entra nestas guerras entre marcas, apenas os líderes de mercado (Samsung, Huawei e Apple) trocavam trolls mútuos entre si. No entanto, a Xiaomi agora entrou no segmento premium e está bem perto no top das marcas mais vendidas.

Lembre-se de que a linha de smartphones Huawei P40, que estará à venda na próxima semana, não possui serviços e aplicativos do Google por padrão, assim como a loja do Google Play. Em vez disso, o fabricante oferece aos usuários seu próprio conjunto de serviços Huawei Mobile Services. Além da loja de aplicativos Huawei AppGallery. Mais uma coisa a acrescentar: que o Mi 10 Pro e o P40 Pro estão disponíveis pelo mesmo preço na Europa, ambos por valroes a rondar os 1000€.

Recentemente, em um movimento esperado, a Xiaomi se tornou o terceiro maior fabricante de smartphones. Antes da proibição comercial do governo dos EUA, a Huawei claramente atacava o topo do mercado, queria ultrapassar permanentemente a Apple e atacar a Samsung a longo prazo. Agora, o mercado está em colapso para a Huawei, pelo menos para as vendas internacionais de smartphones.

Como a Strategy Analytics revela, a Xiaomi passou por pouco a Huawei em fevereiro de 2020. A Samsung foi a primeira em janeiro com 18,2 milhões de vendas, seguida pela Apple com 10,2 milhões de unidades. Depois, temos a Xiaomi com 6,0 milhões, e a Huawei com 5,5 milhões de unidades.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here