YouTube vai notificar os utilizadores quando os seus vídeos são “roubados”

passatempo

O YouTube vai lançar uma ferramenta para os criadores poderem verificar se os seus conteúdos foram “roubados”. Agora, sempre que um vídeo for colocado na plataforma, terá um scan automático para verificar se este o mesmo conteúdo ou muito semelhante já existe noutro vídeo da plataforma.

Este sistema apenas irá identificar cópias de vídeos completos, e não de clips ou excertos. Porém, uma medida deste género dificilmente não levantará polémica ou questões de liberdade de expressão semelhantes às que temos vistos na discussão sobre as alterações aos direitos de autor na União Europeia.

Youtube alerta-te quanto tempo estás na aplicação

O nome da ferramenta é Copyright Match Tool

O nome desta ferramenta indica desde logo o objectivo da sua criação: salvaguardar os direitos de autor dos criadores de conteúdo. A ferramenta será disponibilizada a partir da próxima semana, mas apenas aos criadores que tenham mais do que 100.000 subscritores. Porém, o objectivo é com o tempo a ferramenta ser disponibilizada a mais gente ao longo dos próximos meses.

Os criadores que utilizarem esta ferramenta serão notificados se surgiram cópias dos seus vídeos no YouTube. Caso sejam encontradas cópias, elas serão apresentadas aos criadores que poderão decidir que acção tomar: não fazer nada, contactar a pessoa que fez a cópia ou pedir ao YouTube para remover o vídeo.

Esta funcionalidade poderá levantar alguns problemas

Existem alguns problemas óbvios com esta ferramenta, que no entanto poderão ser resolvidos caso existam equipas “humanas” (ao invés de inteligência artificial) para lidar com as reclamações que vão surgindo. Um dos problemas é que o sistema identifica como criador a primeira pessoa que fez upload de um determinado vídeo à plataforma YouTube: assim sendo, caso um criador coloque o seu conteúdo no Vimeo, Facebook ou outra plataforma; e alguém copie e faça upload para o YouTube, será essa pessoa a ser identificada como “criadora” pelo sistema.

Os próximos tempos dirão quais as consequências do reforço ao policiamento dos direitos de autor na plataforma YouTube.

Fonte: The Verge

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here