YouTube Recusa Desenvolver App para Apple Vision Pro

A Apple, gigante tecnológica mundialmente conhecida, está prestes a lançar o seu novo produto, o Apple Vision Pro, no dia 2 de Fevereiro. No entanto, este lançamento está a gerar controvérsia, uma vez que algumas das aplicações mais populares do mundo, como Netflix, Spotify e YouTube, não estarão disponíveis no dia do lançamento.

Segundo o analista Mark Gurman, da Bloomberg, o YouTube não está a desenvolver uma versão da sua plataforma de vídeos em streaming para o sistema operativo do Vision Pro, o visionOS. Além disso, a versão para iPad também não será compatível. O mesmo acontece com a Netflix que, segundo a própria empresa, terá que ser utilizada através do navegador Safari.

Outra ausência notável é a do Spotify. A empresa de música em streaming também não está a desenvolver uma aplicação nativa para o visionOS e não permitirá que a aplicação para iPad seja compatível com 1o novo dispositivo da Apple. Para utilizar o serviço, será necessário fazê-lo através do Safari. Esta situação não é surpreendente, considerando a rivalidade entre a Spotify e a Apple.

No entanto, é estranho que estas empresas não estejam a fazer um esforço para adaptar as suas aplicações para o iPad ao novo sistema operativo, uma vez que, em teoria, seria apenas necessário ativar ou desativar uma opção. Esta ausência irá certamente afetar os utilizadores, pois a experiência de consumir conteúdo através do Safari não será tão boa como seria com uma aplicação dedicada.

Além destas três aplicações, um total de 46 aplicações populares também não estarão disponíveis no lançamento do Apple Vision Pro. Apesar destas ausências, a Apple já abriu as reservas do seu novo dispositivo nos Estados Unidos e planeia lançá-lo internacionalmente antes da WWDC 2024, que se realizará em Junho.

Na minha opinião, estas ausências são surpreendentes e podem afetar a aceitação do Apple Vision Pro pelos consumidores. Afinal, estamos a falar de aplicações muito populares e amplamente utilizadas. No entanto, também acredito que a Apple possa vir a negociar com estas empresas para disponibilizar as suas aplicações no futuro. Afinal, estamos a falar de um mercado potencialmente lucrativo para estas empresas.

Fonte: Bloomberg

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui