Xiaomi já tem monitor de glicémia no seu portefólio de modelos

blank

Sobejamente conhecida pelos seus telemóveis, e também por artigos variados que passam por exemplo pelos eletrodomésticos, a Xiaomi apresentou hoje um monitor de índices de glicémia. O novo aparelho, inteligente e conectado, foi desenvolvido em parceria com a empresa iHealth Labs e representa o reforço da marca chinesa nos equipamentos orientados para a monitorização do bem estar e índices de saúde.

O novo Xiaomi iHealth Smart Blood Glucose Meter, que recebe designação idêntica ao iHealth Align, é um medidor dos níveis de glicémia conectado que mede os níveis de açúcar no sangue e realiza o seu registo através de uma aplicação para dispositivos móveis. O equipamento reveste-se de particular interesse para os pacientes que sofrem de diabetes.

O design do monitor de índices de glicémia da Xiaomi da empresa americana iHealth é bastante compacto e ocupa pouco espaço. As suas dimensões são de 52 x 30 x 9,5 mm acompanhadas pelo peso pluma de 10,3 gramas. A sua forma de gota torna-a cómoda de transportar em qualquer bolso, assim como possui ligação para jack 3,5 mm. A alimentação é feita pelo telefone através da porta associada à ligação de acessórios de áudio.

Preocupados com a higiene os fabricantes utilizaram o polímero PMMA paa a caixa exterior, e que esconde no interior o pequeno processador Cypress que tem como encargo a calibração do algoritmo de medição assim como de retornar a máxima precisão em termos de resultados de niveis de açúcar no sangue.

O monitor de índices de glicémia utiliza uma pequena pilha, CR1620, que não admite recarga. A sua substituição é fácil, ainda assim o consumo do monitor é tão baixa que permite a utilização meses a fio.

A medição dos níveis de açúcar no sangue é realizada de forma idêntica à de outros monitores. A Xiaomi inclui um conjunto de 25 palhetas de teste, agulhas de colheita de sangue e toalhitas desinfetantes, assim como uma caneta que realiza as picadas de forma praticamente indolor.

Recolhida a pequena gota de sangue e colocada sobre a palheta de teste há apenas que introduzir no pequeno centro de análise da Xiaomi. A monitorização dos índices de glicémia é feita através de uma aplicação para smartphones, que podem ser iOS ou Android. O tempo de medição demora apenas cerca de cinco segundos.

Mais uma vez a eficiência de toda a máquina empresarial da Xiaomi ditou que este equipamento fosse fabricado por um parceiro da empresa. Neste negócio, em que os chineses atuam como revendedores do pequeno equipamento desenvolvido pela iHealth Labs, foram investidos cerca de 25 milhões de dólares em 2014.

O portefólio de produtos da iHealth contempla a alternativa iHealth Align, que custa 19,95 e possui aplicação exclusiva, e também o modelo superior que custa 69,95 euros e que não depende da utilização de um smartphone. No caso do modelo que a Xiaomi revende o preço é de 19,95 euros, podendo ser encontrado na Amazon.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here