Xbox anuncia Programa de Mentoria liderado por Mulheres Líderes da indústria dos videojogos

Em pelo século XXI, o mercado de trabalho ainda expõe as desigualdades entre géneros. A discriminação de géneros no acesso a cargos de chefia tem-se revelado uma das maiores desigualdades da atualidade. O longo caminho que tem sido feito na democratização do acesso ao mercado de trabalho ainda não foi suficiente para alterar este paradigma, sobretudo, quando existem empresas de grandes dimensões — que deveriam dar o exemplo visto que procuram colocar em prática avançadas culturas organizacionais — mas que não cumprem nem ética, nem juridicamente, com o acima disposto no que diz respeito ao acesso ao mercado de trabalho.

Hoje, celebra-se o Dia Internacional da Mulher, no entanto, este é um dia cujo propósito é o de relembrar e reafirmar a importância da mulher na sociedade (sem discriminação) na sociedade. É lamentável que tenha de existir um dia que celebre esse facto. O dia da mulher ou do homem deveria ser todos os dias sem exceção, onde predominaria uma co-existência igual sem preconceito.

A pensar nisso, a Xbox anunciou o seu novo programa de mentoria que visa apoiar qualquer pessoa que pretenda seguir carreira nos videojogos. A indústria dos videojogos é, precisamente, a que mais tem lutado para mudar este paradigma de exclusão ou rebaixamento do papel da mulher na liderança de grandes produtoras — que era reflexo de um pensamento retrógrado associado ao conceito de que as mulheres não jogam ou manifestam qualquer interesse, influenciando o poder de decisão em matéria criativa ou de gestão de uma produtora de videojogos.

“O programa irá ligar as mulheres líderes da Xbox, a aspirantes a talentos através de sessões de treino individuais, com o objetivo de promover o desenvolvimento profissional da próxima geração de líderes da indústria dos videojogos. Mais detalhes serão partilhados, mas este é um passo significativo para melhorar a diversidade e a representação entre os criadores de jogos, capazes de inspirar conteúdos novos e únicos, atraindo assim, cada vez mais gamers” refere a Xbox em comunicado.

Estudos feitos em 2021 revelam que apesar de 45% dos jogadores se afirmarem enquanto mulheres, na indústria dos videojogos, apenas 30% dos criadores (em produtoras) confirmam ser mulheres, demonstrando uma clara preferência do género masculino na criação e direção de videojogos. A presença feminina nas grandes tecnológicas representa apenas 24% da mão de obra, manifestamente inferior ao género oposto (e que não pode nem deve ser explicado com ausência de interesse).

Durante os últimos anos, provou-se que o “mentoring” tem contribuído para a inclusão do género feminino no mercado de trabalho e que as empresas que o fazem possuem equipas onde a presença das mulheres ronda os 38% em comparação com os 15% das empresas que não promovem a retenção e potenciação das mulheres nas equipa de trabalho. Este programa está disponível nos Estados Unidos, no Reino Unido, França, Alemanha, Áustria, Suíça, Austrália, Nova Zelândia, Canadá, Japão e Coreia são alguns dos casos.

Fonte Xbox Portugal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui