X5 Thunderbolt 3, o mais recente SSD externo da Samsung que tem tudo de veloz

X5, o SSD portátil Thunderbolt 3 consegue transferir um arquivo de 20 GB em apenas 12 segundos.

Recentemente, a Samsung revelou o seu primeiro SSD portátil baseado na interface NVMe, o X5. O dispositivo foi desenvolvido a pensar nos profissionais de TI (Tecnologias de Informação) e criadores de conteúdo que precisam transferir grandes arquivos rapidamente. É dotado de uma excelente velocidade de leitura, com velocidades a rondarem os 2.800 MB/s.

Quanto à gravação, o Thunderbolt rondas os 2.300MB/s (2.100MB/s para o modelo de 500GB). As velocidades de leitura e gravação, combinadas com a conectividade Thunderbolt 3 de largura de banda de 40Gbps, permitirão que os proprietários deste equipamento transfiram um arquivo de 20 GB em apenas 12 segundos, confirma a Samsung.

Mas afinal, o que significa NVMe?

Para falar acerca da arquitetura NVMe (ou interface do sistema de armazenamento NVMe), temos de voltar ao passado. Os primeiros discos rígidos, HDD, disponíveis para o consumidor, usavam cabos IDE (tradicionalmente com 40 pinos, mais tarde com 80). Os cabos IDE usavam a tecnologia Parallel ATA< (PATA), que foi resultado de muitos anos de investigação e permitia uma transferência de dados fidedigna. Com os constantes avanços tecnológicos, a interface ATA foi substituída pela Serial ATA, mais conhecida por SATA. Atualmente, a tecnologia SATA atingiu o seu máximo explendor com o SATA III (6 Gbps).

Para continuar o desenvolvimento nesta área do armazenamento de dados, foi desenvolvida a tecnologia (com uma nova interface), a NVMe (Non-Volatile Memory Express). Esta interface não é nada mais nada menos, do que voltar ao passado, recorrendo à interface PATA. NVMe necessita de uma entrada PCIe x4, que multiplica a tecnologia Parallel ATA, fazendo com que, por exemplo, um disco que transfere na tecnologia PATA, 600 Mgps passe a 2400 Mgps (graças ao “multiplicador” usado através da entrada PCIe).

SATA, M.2 e NVMe, qual a melhor opção?

A tecnologia M.2 está limitada à interface SATA, como tal, todos os limites que ocorrem com as saídas/entradas SATA, acontecem com os SSD M.2. A performance é a mesma, assim como a rapidez de transferência de dados. Por sua vez, o NVMe depende dos avanços tecnológicos que se verifiquem nos próximos anos, permitindos melhores tempos de resposta. Se pretende a última geração de sistema de armazenamento e mais fidelidade em termos de rapidez, a NVMe é a melhor opção (não descourando as tecnologias anteriores que são excelentes opções).

Como aproveitar este SSD da melhor forma?

A taxa de transferência de ficheiros rápida deve ser útil para quem trabalha com arquivos de vídeo iguais ou superiores a 4K, assim como, com fotos de alta resolução, por exemplo. No entanto, você precisará de um Mac (da Apple) ou um PC com uma porta Thunderbolt 3; o X5 não é compatível com versões anteriores e não funciona com USB.

O disco rígido pesa cerca de 150 gramas e com uma estrutura interna resistente a choques elétricos, medida para impedir o sobreaquecimento do X5 e conta com proteção de dados com criptografia de hardware AES de 256 bits. O X5, que tem um design inspirado em supercarros. A data prevista de chegada às lojas é no dia 3 de setembro por US $400 (500GB), US $700 (1TB) ou US$ 1.400 (2TB).

Fonte: Samsung

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here