Windows 365: Qualquer smartphone ou computador poderá correr o Windows 11

A Microsoft oficialmente anunciou o seu mais recente serviço de virtualização com o lançamento do Windows 365 e do Cloud PC. Este novo serviço, criado com base no Azure Virtual Desktop, permitirá que os usuários tragam o seu Windows 10 ou Windows 11(quando estiver disponível), aplicativos, ferramentas, dados e configurações para osseus dispositivos pessoais e de trabalho, incluindo PCs, Dispositivos Macs, iPads, Linux e Android, por meio de um aplicativo nativo de Área de Trabalho Remota ou navegador da web.

A proposta da Microsoft é que o Cloud PC fornecerá um local seguro para armazenar aplicativos, arquivos e documentos, que os usuários poderão acessar a qualquer momento em qualquer dispositivo conectado à Internet. As informações são armazenadas na nuvem, não no dispositivo. Ao mover-se entre os dispositivos, os usuários podem inicializar rapidamente e continuar exatamente de onde pararam, independentemente do tipo de dispositivo.

A Microsoft está planejando disponibilizar o Windows 365 e o Cloud PC a partir de 2 de agosto e anunciar o preço por usuário e por mês para o serviço na mesma altura. Haverá vários preços e planos disponíveis para compra, que oferecerão diferentes quantidades de capacidade de processamento, armazenamento e memória. Ao contrário do caso do Azure Virtual Desktop (o serviço anteriormente conhecido como Windows Virtual Desktop), o Windows 365 / Cloud PC estará disponível por uma taxa de assinatura fixa e não por uma taxa em constante mudança com base no consumo de serviços em nuvem, que está mais virado para o mercado empresarial.

O Microsoft 365 / Office 365 continuará disponível como assinaturas separadas. E usar o Windows de maneira virtualizada com o Windows 365 será uma opção, não um requisito. Os usuários ainda poderão executar o Windows e seus aplicativos do Windows localmente, se isso for preferível para eles.

O “Cloud PC” é uma experiência do Windows na qual os usuários irão se conectar através do Windows 365, que é o serviço real que fará streaming do Windows 10 ou 11. Melissa Grant, Diretora de Marketing de Produto da Microsoft 365, disse que o uso dos dois termos diferentes é “uma maneira de diferenciar entre a experiência tradicional de PC e a experiência movida pela nuvem por meio do Windows 365”.

Um dos principais objetivos da Microsoft com o Windows 365/Cloud PC é simplificar a experiência de configuração, manutenção e gerenciamento do Windows. Haverá duas opções para empresas com o serviço assim que estiver disponível, disse Grant. Para pequenas empresas sem suporte de TI, uma opção de autoatendimento, com muitas configurações aplicadas automaticamente em seu nome, provavelmente será a melhor opção, disse ela. Para as empresas que usam o Microsoft Endpoint Manager, os administradores podem provisionar e gerenciar PCs em nuvem da mesma forma que fazem os PCs físicos hoje, disse Grant.

blank

Os administradores serão capazes de dimensionar o poder de processamento e monitorar o desempenho do PC em nuvem para seus usuários. O serviço incluirá análises integradas, permitindo que os profissionais de TI vejam a integridade da rede em suas organizações. O painel do Endpoint Analytics mostrará os PCs em nuvem que não estão funcionando corretamente, fará recomendações e lidará com atualizações. Haverá também um novo serviço Watchdog para executar diagnósticos continuamente e fornecer alertas quando as verificações de diagnóstico falharem.

O Windows 365/Cloud PC não oferecerá suporte apenas a aplicativos da Microsoft; o serviço também permitirá que os usuários façam login remotamente em qualquer aplicativo que possa ser executado no Windows 10 ou 11. Os desenvolvedores de software não terão que fazer nenhuma alteração ou modificação em seus aplicativos para que funcionem virtualmente com o Windows 365 / PC na nuvem, disse Grant. E como os aplicativos são executados virtualmente, os usuários terão acesso a aplicativos de alta computação, como software de edição de vídeo ou programas de design gráfico, independentemente do dispositivo que estiverem usando. Assim, os usuários terão acesso, graças ao Windows 365, a aplicativos que tradicionalmente não são habilitados para a nuvem.

A propósito, se você acha que já ouviu falar de um serviço chamado “Windows 365”, talvez já tenha. Em 2014, falava-se que a Microsoft estava planejando transformar o Windows em um serviço de assinatura, possivelmente com a marca Windows 365, o que implicaria em cobrar dos usuários mensalmente ou anualmente para rodar o sistema operacional Windows. Informações que não se confirmaram.

blank

Fonte: Microsoft e WindowsLatest

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here