WhatsApp vai passar a ter widgets

passatempo

O WhatsApp vai adicionar uma nova funcionalidade. Para alem dos GIFs e dos emojis, o WhatsApp vai começar a contar com stickers. A paltaforma está também a encorajar artistas a colocar os seus próprios widgets disponiveis na aplicação. Inicialmente, o serviço de mensagens vai lançar um conjunto determinado de packs criados pelos seus próprios designers, mas também alguns artistas convidados.

Usar os widgets não podia ser mais simples: basta carregar no novo botão destinado aos widgets na janela de chat, selecionar um, e enviar.

Já foi lançado um conjunto de APIs para desenvolvimento

A companhia quer que artistas independentes façam mais widgets, e já disponibilizou ferramentas próprias para que tal possa ser feito. Estes packs de stickers de terceiros podem ser adicionados ao pack original através da Google Play Store ou da App Store da Apple.

Os stickers deverão começar a aparecer tanto na versão da app para Android, quanto para iOS, algures nas próximas semanas. Inicialmente, deverão existir 12 packs de widgets, que aumentarão com o passar do tempo. Recorde-se que o WhatsApp faz parte da plataforma do Facebook desde 2014 (numa compra que envolveu 19 mil milhões de dólares), e que o Messenger já conta com os widgets desde 2013.

A WhatsApp tem estado “sob fogo” no Brasil

A plataforma WhatsApp baniu recentemente mais do que 100.000 contas no Brasil. Esta exclusão em massa surge antes da segunda volta que irá opor o candidato de extrema-direita Jair Bolsonaro, e o candidato do Partido dos Trabalhadores, Fernando Haddad.

O Facebook tem falado da sua “sala de guerra”, em Menlo Park, Califórnia, onde supostamente existem equipas para tentar desmontar campanhas organizadas de desinformação. Este súbito eliminar de 100.000 contas parece tratar-se de um ataque a uma destas campanhas, na sequência de uma polémica reportagem da Folha de São Paulo. Segundo a reportagem, esta rede social estará a ser utilizada pela candidatura de Jair Bolsonaro para campanha de desinformação em grande escala. Bolsonaro nega o envolvimento da estrutura da sua candidatura nestas campanhas, e pediu aos seus apoiantes para não participarem nas mesmas.

Fonte: CNET

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here