Votação de regras para a Uber adiadas no Parlamento


A votação da regulamentação para as plataformas eletrónicas de transporte, como a Uber e a Cabify, voltou a ser adiada até à próxima quarta-feira após o plenário, desta vez a pedido do PCP, PAN e BE. Em causa estão novas propostas de alteração que deram entrada na comissão parlamentar e que os deputados consideraram precisar de mais tempo para as analisar.

Esta é já a segunda tentativa de votação das propostas. Da última vez, há 15 dias, a votação acabou suspensa a pedido do PS, que entendeu precisar de mais tempo para encontrar consensos.

O ECO teve acesso à proposta do PSD, onde está prevista uma taxa entre 0,1% e 2% sobre todas as receitas obtidas pelas plataformas eletrónicas com cada viagem, já líquidas da parte paga aos motoristas e parceiros. O máximo era de 5% ao final desta quarta-feira, mas o valor foi revisto em baixa para ir mais ao encontro da posição dos socialistas, disse ao ECO uma fonte familiarizada com a decisão do PSD

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here