Votação das leis anti-pirataria nos EUA são adiados

Os protestos das grandes empresas, que levaram ao blackout na Internet, tiveram sucesso. Foi decidido o adiamento da votação para reformular as propostas.

O Congresso norte-americano decidiu suspender a votação das duas leis que têm recebidos muitas críticas, tanto dos utilizadores da Internet como de grandes empresas mundiais como a Google, Facebook ou a Wikipédia. As duas leis são a SOPA, a mais conhecida, e a PIPA.

Estas novas leis, nomeadamente a SOPA, são acusadas de Censura da internet, aproximando-se do que a China faz à Internet no seu país.

Quem anunciou a suspensão foi o próprio Lamar S. Smith, o criador desta proposta de lei. Segundo Smith, foi decidido a reformulação da proposta de lei, pois a proposta só deve avançar com um consenso público, o que as presentes propostas não tinham.

As propostas de leis tinham como objectivo dar poder à justiça americana e bloquear o acesso a sites que infringissem os direitos de autor, sem ser necessário a decisão de um juiz, nomeadamente sites fora dos Estados Unidos.

Esta nova proposta de lei impediria empresas norte-americanas de fazer negócios com empresas exteriores que pudessem violar direitos de autor, bem como o Google teria de bloquear a pesquisa a esses sites.

As críticas levaram a uma decisão histórica, várias empresas e sites que estavam contra a SOPA decidiram fazer um blackout no passado dia 18, com a Google a meter uma faixa preta no logótipo e, numa medida mais drástica, a Wikipédia desligou o acesso à sua versão em inglês, deixando uma mensagem sobre a SOPA.

Felizmente, o Blackout e o protesto conseguiu o objectivo

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here