Volvo: planos para vendas apenas online e para eletrificação total

A Volvo é a marca que conhecemos hoje como a supra-sumo na indústria automóvel sueca, depois da Saab ter perdido um grande progresso nessa área antes de entrar no século XXI.

A marca escandinava anunciou recentemente planos ambiciosos para o futuro, começando com a eletrificação total da sua frota e acabando por realizar todas as suas vendas por meio online.

A marca planeia começar a vender só veículos elétricos a partir de 2030 sendo que isto se trata de uma extensão do seu plano original de eletrificar metade da sua frota até 2025. Esta eletrificação total não é surpresa nenhuma, visto que muitas outras marcas automóveis já têm planos semelhantes para as décadas de 30 e 40 tais como a Ford (que planeia eletrificar toda a sua frota a nível europeu até ao final da década) e até a GM (que anunciou querer só vender veículos elétricos a partir de 2035).

Esta decisão foi tomada depois da marca ter afirmado publicamente em como acredita que o mercado dos motores de combustão está a retrair. Henrik Green, responsável de tecnologia, afirma que os integrantes da empresa escandinava estão “firmemente cometidos em tornar-se uma fabricante exclusivamente de veículos elétricos e esta transição deverá de acontecer em 2030.”

Para adicionar a esta transformação a Volvo também tem planos para passar a comercializar todos os seus veículos através da plataforma online. O plano passa por eliminar os seus concessionários, transformando os mesmos em salões de exposição e em centros de entrega ao cliente, passando assim a chamarem-se Volvo Studios. O objetivo desta transformação é o desenvolvimento de relações diretas com os clientes e a eliminação do espaço existente para negociação.

É seguro afirmar que a Volvo está a seguir um caminho muito idêntico ao criado pela Tesla, com uma frota completamente elétrica e vendas online. No entanto, com cada vez mais marcas a apostarem na eletrificação total, especialmente as marcas nipónicas (devido às políticas a serem futuramente aplicadas pelo governo japonês), ainda é difícil dizer quem terá sucesso imediato quando estas transformações acontecerem.

Fonte: BBC

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here