Viciação de resultados pode envolver jogadores da seleção italiana

Domenico Criscito, jogador da seleção italiana

Dois jogadores da seleção italiana estão envolvidos no caso Calcioscommesse referente a viciação de resultados no campeonato italiano. Esta amanhã a policia italiana fez buscas no quarto de Domenico Criscito, jogador da seleção que se encontra no centro de estágio e deteve 19 pessoas, entre as quais o capitão da Lazio de Roma, Stefano Mauri.

De acordo com a agência italiana ANSA, dos 19 detidos esta manhã, onze são jogadores de futebol. Como avança o jornal Público está-se também a investigar o possível envolvimento do treinador da Juventus, Antonio Conte, vencedor doscudetto este ano. Os agentes da polícia italiana entraram, de madrugada, no centro de estágio da seleção italiana, em Florença, e  interrogaram Criscito, jogador dos russos do Zenit de S. Petersburgo – que faz parte dos 32 jogadores do pré-estágio da seleção e é apontado como um dos 23 eleitos para o Euro.

Os dezanove detidos são suspeitos de envolvimento em viciação de resultados, ou seja, são suspeitos de associação criminosa e de fraude desportiva. A investigação decorre em Cremona, no Norte de Itália, sobre viciação de resultados de jogos de futebol para apostas, avança o Público.

A operação chamada “Last Bet” (última aposta em português) envolve vários futebolistas suspeitos de receberem dinheiro em troca de resultados combinados. A imprensa italiana afirma que as suspeitas na Serie A recaem sobre os jogos que envolveram as equipas Nápoles, Sampdoria, Brescia, Bari, Lecce, Palermo, Lazio e Génova.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here