Vem aí uma fábrica de comida feita a partir de dióxido de carbono

A Solar Foods, uma empresa finlandesa de tecnologia de alimentos, famosa pelas suas várias abordagens em relação à proteína alternativa, sendo a mais popular os micróbios cultivados com eletricidade e ar, está pronta para dar passos maiores em 2023.

A empresa está a construir a sua primeira fábrica em escala comercial perto de Helsínquia, na Finlândia, que pode produzir alimentos diretamente a partir do dióxido de carbono.

“Estamos um pouco atrasados, mas a produção pode começar em 2023”, disse Pasi Vainikka, CEO da Solar Foods. Vainikka acrescentou que a fábrica terá capacidade para produzir 100 toneladas de soleína por ano, o que será suficiente para quatro ou cinco milhões de refeições.

soleina

A proteína alternativa, a solein ou soleína, e o seu uso em diversos alimentos, já tem vindo a ser testada numa fábrica piloto há dois anos. Recentemente, a Business Finland aprovou uma doação de 34 milhões de euros para a Solar Foods, tornando-a na maior doação pública de sempre para a agricultura celular. Em setembro de 2022, a Solar Foods também foi selecionada para fazer parte do núcleo estratégico da economia do hidrogénio da Comissão Europeia.

Esta startup produz proteína de alta tecnologia a partir do ar usando energia solar. A soleína tem o aspeto de um pó amarelo e a consistência de um gelado de baunilha (mas sem sabor).

A Solar Foods pretende criar uma forma ecológica de nos alimentarmos. “Estamos aqui para substituir a nutrição de origem animal, essa é a nossa grande missão, eu diria, para todas as empresas de alimentos de origem vegetal e similares”, afirma Vainikka. “O problema no sistema alimentar é, de um modo geral, fazer a criação industrial de animais. Cultivar e colher esse tipo de alimento com significativamente menos recursos e sem animais, resumidamente, é o que estamos a fazer”, conclui.

A comida pode ser produzida com emissões de gases de efeito estufa quase nulas.

Fonte: New Scientist

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui