União Europeia aperta o cerco à Google

googleA questão é relativa à nova política de privacidade lançada pela empresa em março do ano passado. Os reguladores europeus logo se apressaram em alertar a Google para eventuais ilegalidades, tendo em conta, a legislação europeia.

Em outubro, a União Europeia reforçou as dúvidas e informou a Google da necessidade de reavaliar a nova política. Entretanto, as dúvidas permanecem e agora as entidades responsáveis pela proteção de dados dos 27 estados-membros da U.E vão discutir os termos de uma ação conjunta contra a empresa de  Mountain View.

A União Europeia revela que o facto de a Google ter concentrado as diversas políticas de privacidade numa só, prejudica o direito à privacidade dos utilizadores. Anteriormente, cada serviço da Google possuía as suas normas separadamente, dando origem a dezenas de documentos diferentes.

Com o intuito de agilizar o processo a empresa decidiu unificar as regras e elaborar uma única política, permitindo ter acesso aos dados dos utilizadores em todas a contas associadas à Google. A U.E considera que a empresa pode estar a utilizar essas informações para fins pouco apreciados pelos utilizadores.

A Google revelou que em janeiro reuniu com os responsáveis europeus e esclareceu todas as dúvidas informando que a nova abordagem está em total conformidade com a legislação europeia. Mas os estados membros não estão convencidos e vão reunir para discutir um plano de ação contra a Google. O processo pode começar já no verão, adianta a Reuters.

3 COMENTÁRIOS

  1. Não concordo com a união europeia.

    A Google faz tudo o que faz pelo mundo e vêm estes pedir para a Google não tirar beneficio nenhum do número de serviços que são disponibilizados praticamente todos gratuitamente.

    Tenham dó!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here