União Europeia acaba com partilha escandalosa de dados entre Instagram e Facebook

A partir de Março, os utilizadores europeus terão a opção de desconectar as suas contas do Instagram e Facebook. Esta é uma iniciativa da própria Meta, anteriormente conhecida como Facebook Inc., que se insere nas exigências da nova legislação europeia. Com a entrada em vigor da Lei de Mercados Digitais (DMA), as gigantes tecnológicas que não se adaptarem a estas novas regras poderão enfrentar multas.

Durante as próximas semanas, os utilizadores receberão uma notificação a informar sobre estas alterações. Entre as opções disponíveis, poderão escolher manter as coisas como estão ou separar os dados do Facebook e Instagram. Desta forma, as contas tornar-se-ão independentes e não haverá partilha de dados entre as mesmas.

Esta alteração não se limita ao Facebook e Instagram. O Messenger, serviço de mensagens da Meta, também será abrangido. Até agora, para utilizar o Messenger era necessário ter uma conta de Facebook. No entanto, nas próximas semanas, esta gestão também será independente, permitindo aos utilizadores usufruir de todas as funcionalidades de mensagens, como videochamadas e chats privados, sem necessidade de uma conta de Facebook.

No entanto, é importante notar que a DMA não abrange todos os serviços. Outros como o Facebook Marketplace e o Facebook Gaming também permitirão a separação da conta de Facebook, mas neste caso, algumas funcionalidades poderão ser reduzidas. Isto deve-se ao facto de serem serviços mais pequenos, não estando diretamente afetados pela Lei de Mercados Digitais.

A Meta não é a única empresa a implementar estas mudanças. A Google também anunciou alterações semelhantes na semana passada, abrangendo dados de Pesquisa, Youtube, Google Maps e Chrome.

Em Novembro, a Meta anunciou a opção de Instagram e Facebook pagos, permitindo aos utilizadores continuar a usar os serviços gratuitamente em troca dos seus dados pessoais. Estas são mudanças que as principais empresas de internet estão a implementar para se adaptarem à nova legislação europeia, que promete alterar radicalmente a forma como os dados pessoais são geridos na rede.

A possibilidade de desconectar as contas do Instagram e Facebook é um exemplo disso. Na minha opinião, estas mudanças são um passo positivo para a proteção da privacidade dos utilizadores. No entanto, é importante que os utilizadores estejam cientes das implicações destas alterações e façam escolhas informadas sobre a gestão dos seus dados.

Fonte: Meta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui