Twitter pede desculpa por não ter actuado perante os tweets violentos do bombista americano

Os Estados Unidos da América viveram uma semana atribulada com a série de 13 explosivos enviados para figuras e entidades associadas à “oposição” ao presidente Donald Trump. Entretanto, o suspeito já foi detido: um homem de 56 anos, apoiante do presidente.

Após a divulgação da identidade do suspeito, as suas redes sociais foram inspeccionadas pela opinião pública, e o Twitter acabou por ficar sob fogo: uma conta que aparentemente pertence a Cesar Sayoc, o alegado bombista, tem uma série de tweets direccionados a figuras públicas com claras ameaças de violência. O Twitter já reagiu e pediu desculpa por não ter actuado mais cedo em relação a estes tweets, que violam a política da empresa.

O Twitter pede desculpa directamente a uma das visadas

Rochelle Ritchie terá sido uma das vítimas das ameçadas do bombista através do Twitter. Esta figura pública terá sido ameaçada depois de ter aparecido na cadeira televisiva Fox News a criticar o presidente.

Rochelle enviou os tweets ameaçadores ao Twitter para que a plataforma tomasse medidas. No entanto, o Twitter, após analisar os tweets em questão, referiu a Rochelle que nada nos mesmos “violava as regras do Twitter contra comportamento abusivo”.

Agora, o Twitter reconhece que a sua análise estava errada, e pede desculpa a Rochelle Ritchie por não ter actuado mais cedo perante a evidência de violência. “O tweet violou claramente as nossas regras e deveria ter sido removido”. A rede social referiu também que se encontra a investigar o que correu mal para o tweet não ter sido prontamente removido.

Muitas outras figuras públicas foram ameaçadas através do Twitter

Muitas outras figuras públicas receberam ameaças sendo que, algumas delas, foram depois visadas pelas bombas. Entre os visados nos tweets encontra-se o anterior vice-presidente Joe Biden, Zephyr Teachout ou a jornalista do New York Times Sarah Jeong. Este caso levanta novamente questões em relação ao conteúdo que circula no Twitter.

Fonte: TheRoot

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here