Transportes partilhados com recurso a blockchain finalistas em Prémio Inovação

O projeto Block Car Pollution, que potencia o uso de transportes coletivos e partilhados com recurso a blockchain, é finalista no Prémio Inovação da Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM). A ideia apresentada a concurso foi desenvolvida pela Ubiwhere, em colaboração com dois investigadores da Universidade de Aveiro.

Block Car Pollution é um projeto desenvolvido pela Ubiwhere (Rui A. Costa, Ricardo Vitorino e André Duarte), em colaboração com dois investigadores da Universidade de Aveiro – João Paulo Barraca e André Zúquete do Departamento de Eletrónica, Telecomunicações e Informática.

Segundo revelam os promotores da iniciativa, o principal objetivo é disponibilizar, aos utentes de transportes coletivos e partilhados, um sistema inteligente de recompensa, capaz de criar uma carteira virtual (digital wallet) e gerar moedas virtuais aquando da aquisição de bilhetes às entidades de transportes associadas ao projeto. Além disso, a plataforma tecnológica resultante desta ideia, irá integrar os módulos de bilhética das operadoras de transportes (com um conceito de transações seguras e descentralizadas, denominado, “blockchain”), fornecendo um mercado digital (online marketplace), onde as moedas virtuais geradas poderão ser utilizadas para a aquisição de produtos e serviços das entidades parceiras do projeto.

Esta nomeação vem reforçar o posicionamento da Ubiwhere como empresa líder na investigação e desenvolvimento tecnológico no setor das Smart Cities, Telecomunicações e Internet do Futuro. Com diversos projetos de referência já implementados, a empresa tem vindo a apostar continuamente na diferenciação, inovação, qualidade e rigor dos seus produtos e serviços.

O Block Car Pollution é um dos 3 finalistas do concurso da Imprensa Nacional da Casa da Moeda, que visa selecionar e recompensar ideias que possibilitem a criação de soluções inovadoras, e que possam integrar o objeto social da INCM.

Recorde-se que a Ubiwhere foi a primeira entidade nacional a ter uma proposta selecionada para financiamento no FET Innovation Launchpad, um instrumento que recentemente se tornou parte do European Innovation Council do programa de financiamento Horizon 2020, juntamente com outros instrumentos conhecidos como o SME Instrument e o Fast Track to Innovation.

Em comunicado, a que o Mais Tecnologia teve acesso, a companhia revela que foi selecionada a proposta QPARK, submetida para o tópico do FET Innovation Launchpad do Horizonte 2020, o qual financia a realização de atividades de inovação em torno de resultados de projetos FET em curso ou recentemente terminados.

O QPARK tem como objetivo melhorar a atual solução de estacionamento inteligente, enriquecendo-a com uma nova funcionalidade que permitirá a criação de relatórios de ocupação através da análise detalhada sobre que áreas da cidade seriam mais afetadas por certos eventos (rodoviários, turísticos) e condições externas (meteorologia). Pretende-se depreender como o aumento súbito das pessoas pode afetar a cidade em termos de tráfego e de ocupação do estacionamento.

A Ubiwhere vai aplicar resultados de um projecto FET Proactive, aprovado no anterior programa-quadro FP7, designado por QUANTICOL, na sua solução de Smart Parking. O anterior projecto QUANTICOL desenvolveu ferramentas matemáticas inovadoras para melhorar a gestão dos recursos em cidades, o que se alinha com os objectivos que a Ubiwhere tem para o desenvolvimento dos seus produtos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here