Toyota propõe… um novo ecossistema urbano

Akio Toyoda, presidente da Toyota, apresentou no Salão de Tecnologia de Las Vegas o e-Palette Concept, algo que aparenta ser mais do que um “simples” veículo. Trata-se de um ecossistema que alia o futuro da mobilidade autónoma e eléctrica à prestação de serviços de mobilidade partilhada e outras aplicações de negócios. O e-Palette Concept combina tecnologias de inteligência artificial, serviços conectados e veículos electrificados para tornar a mobilidade possível para todos. Esta proposta tem como parceiros de lançamento entidades como a Amazon, DiDi, Mazda, Pizza Hut e a Uber, que irão colaborar com o planeamento de veículos, aplicação de conceitos e verificação de actividades.

Esta nova e-Palette é o ponto de partida da Plataforma de Serviços de Mobilidade da Toyota, que irá desenvolver um conjunto de soluções de mobilidade conectadas e uma proposta de construção de um veículo flexível. A nova aliança criará um ecossistema de hardware e software desenhado para ajudar as empresas a utilizarem tecnologia de mobilidade para melhor satisfazer as necessidades e vontades dos seus clientes.

A aliança irá concentrar-se em produzir num curto prazo um novo veículo, e-Palette Concept, também revelado na CES. O conceito reflecte uma das visões da Toyota para a Mobilidade Autónoma como serviço. É um veículo 100% eléctrico com baterias de última geração (BEV – Batery Electric Vehicle) totalmente autónomo, desenhado para ser produzido em grande escala e adaptado para uma grande variedade de serviços de mobilidade. Além disso, o e-Palette Concept demonstra o compromisso da Toyota de flexibilidade e realizar novas parcerias.

A Toyota tem como plano dar início a testes reais em várias regiões incluindo os E.U.A. no início de 2020. O e-Palette Concept poderá ainda contribuir para o sucesso dos jogos olímpicos e paralímpicos de Tóquio com soluções de mobilidade.

O e-Palette concept é apresentado em 3 comprimentos diferentes entre 4 e 7 metros. O concept apresentado no CES 2018 apresenta 4,8 metros de comprimento, 2 metros de largura e uma altura de 2,25 metros. O piso baixo e a grande área útil interior permitem a maximização do espaço interior e a modularidade.

Veja também...

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

avatar
  Subscrever  
Notificar de