Torne a sua casa numa Smart Home

Para quem não está familiarizado com o conceito, Smart Home é, tal como o nome indica, uma casa inteligente, daquelas como víamos antigamente nos filmes de ficção científica,  onde o protagonista fazia perguntas a um assistente virtual e este dava-lhe todas as respostas. Pois bem, estas casas não vivem apenas no imaginário, passaram a ser uma realidade e com um mercado em franca expansão.

Mas então o que é uma casa inteligente?

Por definição uma casa inteligente é uma casa equipada com um sistema que conhece as nossas rotinas e toma decisões por nós com base nos nossos comportamentos.

Uma casa inteligente sabe quando eu estou a caminho de casa e envia uma notificação para o assistente virtual a avisar a família que estou a caminho de casa. Uma casa inteligente sabe que acordo todos os dias às sete da manhã e liga a luz com uma luminosidade que não magoe os olhos enquanto se prepara para abrir os estores automaticamente.

Isto são apenas exemplos daquilo que podemos fazer com a nossa casa inteligente, a imaginação é o limite. E este é um guia que o vai a orientar e ajudar a dar inteligência à sua casa.

Ok, já percebi o que faz uma casa inteligente, mas como construo uma?

Para responder a esta questão, a primeira coisa que deve fazer é reflectir que tipo de ações precisa que a sua casa realize.

Por exemplo, gostaria de poder controlar todas as suas lâmpadas, tendo a possibilidade de aumentar a luminosidade quando está a ler um livro, ou mudar a cor da luz da sala quando for assistir Netflix?

Se sim, então deve começar por aí. Este é um dos primeiros pontos a ser abordado para a construção de uma casa inteligente.

ILUMINAÇÃO:

Fundamentalmente, existem três abordagem que pode considerar:

  • Lâmpadas controladas por Wi-FI
  • Lâmpadas com protocolo Zigbee
  • Interruptores inteligentes

Lâmpadas Wi-FI:

É de todas a solução mais prática e rápida. Este tipo de lâmpadas vêm equipadas com um pequeno controlador WI-FI que permite estabelecer uma ligação com o seu router. É através desta ligação que consegue controlar a lâmpada através do serviço de cloud da marca. Neste mercado temos enumeras marcas que fornecem este tipo de serviço, desde Xiaomi, Tuya, Tp-Link, etc.

No entanto, para uma casa com vários focos de iluminação não recomendo. Imagine que na sua casa tem 15 lâmpadas espalhadas por todas as suas divisões. O que irá acontecer é um sob-carregamento da sua rede doméstica. Uma vez que as lâmpadas ligam-se à sua rede WI-FI irão, naturalmente, ocupar 15 IP’s locais na rede, deixando assim o seu router mais “ocupado”.

Está solução é ideal para quem tem uma casa com menores dimensões e prefere dar uma inteligência simples e rápida à iluminação da casa.

Lâmpadas controladas com protocolo Zigbee:

Contrariamente às lâmpadas por WI-FI, as lâmpadas com protocolo Zigbee não necessitam de estar ligadas diretamente à rede WI-FI e desta forma o router fica mais livre, garantindo também uma melhor qualidade de rede.

As lâmpadas Zigbee ainda assim precisam de um controlador, denominado por HUB ou coordenador. Este HUB é responsável por estabelecer a ligação à rede WI.FI (só ocupa 1 IP) e distribui a comunicação entre as lâmpadas. Desta forma torna a sua rede WI-FI mais limpa, e os tempos de resposta da lâmpada também diminuem.

Uma das grandes vantagens do protocolo Zigbee é o facto de obter respostas muito mais rápidas em relação ao WI-FI. Este tempo de “reação” da lâmpada é muito importante. Comparativamente, uma lâmpada controlada por zigbee é mais rápida a ligar que uma lâmpada WI-FI.

Exemplos destes tipos de lâmpadas podem ser encontrados no IKEA ou os kits da Phillips HUE.

Interruptores inteligentes

Está solução é talvez aquela que necessita de mais trabalho de bricolage, no entanto é também aquela solução que lhe vai permitir tornar a iluminação atual (lâmpadas não inteligentes) em lâmpadas inteligentes. Confuso? Eu passo a explicar!

Nesta solução a inteligência passa por ser dada ao interruptor, ou à ligação dentro do mesmo, mantendo as lâmpadas normais que possui em sua casa.

Neste ponto temos duas abordagens que podem seguir:

  • Interruptores inteligentes
  • Dispositivos WI-FI para ser instalados dentro do interruptor
Interruptores inteligentes

São interruptores inteligentes integrados internamente com o controlador WI-FI. A única tarefa que precisa de fazer é substituir o seu interruptor normal, por um destes interruptores inteligentes. As marcas mais comuns utilizadas são Sonoff, Zemismart ou Tuya.

Existem ainda diferentes interruptores para diferentes funções. Se tem estores eléctricos, talvez queira comprar um interruptor com controlo de estore. Mais tarde pode utilizar esta função para integrar com o seu assistente virtual de eleição Amazon Alexa, Google Home ou Homepod (Siri) da Apple.

Dispositivos inteligentes de controlo de interruptor/tomada

Neste caso, se gosta do design dos seus interruptores tradicionais e não quer investir na substituição por uns novos, pode optar por comprar um controlador inteligente para ser instalado na própria caixa do interruptor normal.

Este tipo de implementação implica abrir o interruptor e fazer algumas ligações eléctricas, mas nada de muito complexo.

Exemplos destes dispositivos são Shelly 1, Shelly 2.5 ou Sonoff Mini. Falarei destes dispositivos na continuação deste guia.

Podem assistir aqui no canal um exemplo de uma instalação de um sonoff Mini

Para mais conteúdo sobre smart home podem acompanhar o meu canal: SmartHomeParaTótos

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here