Tesla e Elon Musk provocam queda brutal de Bitcoin

Foi há pouco mais de 8 horas que Elon Musk, como CEO da Tesla, anunciou uma volte-face que provocou a queda brutal da Bitcoin, que chegou a atingir os 49,940 dólares, numa decisão contrária à tomada recentemente pela empresa automóvel.

A fabricante de carros elétricos Tesla vai parar de aceitar Bitcoin como pagamento, tweetou o CEO Elon Musk esta noite, citando preocupações ambientais. “Estamos preocupados com o rápido uso crescente de combustíveis fósseis para mineração e transações de Bitcoin, especialmente carvão, que tem as piores emissões de qualquer combustível”, disse Musk no Twitter. Ele acrescentou que a criptomoeda é uma “boa ideia em muitos níveis”, mas sua promessa não pode ter um “grande custo para o meio ambiente”.

A Tesla, acrescentou ele, não venderá nenhum dos Bitcoins que possui. O preço do Bitcoin caiu cerca de 5%, para US $ 51.847, após os comentários de Musk no Twitter. As ações da Tesla terminaram quarta-feira com queda de 4,4%, demonstrando que também os investidores não gostaram muito desta notícia.

A Tesla disse em fevereiro que investiu cerca de 1,5 mil milhões de dólares em Bitcoin e planeava começar a aceitar a moeda digital como forma de pagamento “em breve”, algo que acabou por acontecer no final de março.

No comunicado, a Trsla ainda refere que pretende continuar a apostar nas criptomoedas, sendo que continua a olhar para outras moedas que utilizem menos de 1% da energia por transação da Bitcoin.

A Bitcoin depende de computadores, que dependem de eletricidade, para existir. O número de computadores e a energia necessária para alimentá-los está a aumentar, sendo que o valor crescente do Bitcoin está diretamente relacionado à quantidade de energia que ele usa, sendo que as estimativas de quanta energia o Bitcoin usa variam.

Um estudo de 2019 realizado por pesquisadores da Universidade Técnica de Munique e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts concluiu que, no final de 2018, toda a rede Bitcoin era responsável por até 22,9 milhões de toneladas de CO2 por ano – semelhante a uma grande cidade ocidental ou uma cidade inteira país em desenvolvimento como o Sri Lanka. As emissões globais totais de gases de efeito estufa da queima de combustíveis fósseis foram de cerca de 37 bilhões de toneladas no ano passado.

Mais recentemente, num estudo da Digiconomist, aponta que a Bitcoin gasta tanta energia elétrica como a Argentina ou a Países Baixos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here