STOP! Teslas não podem circular durante dois meses nesta cidade

Os carros da Tesla serão proibidos de entrar no distrito costeiro chinês de Beidaihe a partir desta segunda-feira e durante dois meses. O motivo, apresentado pela notícia no Barrons, prende-se com o facto de este ser o local de uma reunião anual reservada da liderança do país para discutir “assuntos nacionais”, justifica a polícia.

A China normalmente não faz um anúncio formal das datas do encontro.

Já no início deste mês os veículos Tesla também tinham sido impedidos de circular em alguns locais na cidade central de Chengdu durante uma visita do presidente chinês Xi Jinping à cidade.

A Tesla ainda não fez qualquer comentário à proibição em causa.

Beidaihe, uma cidade costeira a leste de Pequim, tradicionalmente recebe uma reunião de verão dos principais líderes da China, em que são discutidos à porta fechada movimentos de pessoal e ideias políticas.

As restrições em Chengdu aos carros da Tesla, que não foram anunciadas oficialmente, foram notícia depois de um conjunto de vídeos publicados nas redes sociais onde se viram veículos da marca a serem afastados pelos agentes da autoridade de determinadas áreas geográficas.

Segundo a agência Reuters, no ano passado os militares chineses proibiram os carros da Tesla de entrar nas suas instalações, citando preocupações de segurança devido às câmaras instaladas nos veículos.

O presidente da Tesla, Elon Musk, disse na ocasião que os veículos da Tesla não espiavam a China nem qualquer outro país, e que a empresa seria fechada se o fizessem. As várias marcas de automóveis têm vindo a equipar cada vez mais os veículos com câmaras e sensores que recolhem imagens envolventes aos carros. O controlo de como essas imagens são usadas, para onde são enviadas e armazenadas é um desafio emergente para a indústria e reguladores em todo o mundo.

A China é um dos maiores mercados da Tesla, além de sediar uma das suas maiores fábricas, já que no país são produzidos os veículos Model 3 e Model Y para venda interna e exportação a partir Xangai.

Fonte: Barrons

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui