Spotify poderá vir a permitir que todos os utilizadores “ignorarem” os anúncios

O Spotify está a considerar oferecer a possibilidade de utilizadores não-pagantes “passarem por cima” dos anúncios (tanto de áudio quanto de vídeo) as vezes que quiserem. Esta funcionalidade está de momento em testes na Austrália, mas poderá vir a ser adoptada universalmente.

A empresa referiu ao AdAge que a ideia é dar a possibilidade dos utilizadores escolherem que anúncios querem ouvir, o que permitirá à empresa saber melhor que tipos de anúncios é que cada utilizador está à procura ou não.

Os anunciantes não terão que pagar por anúncios não vistos

Esta ideia, à primeira vez, prejudica quem aluga espaço no Spotify para publicidade. Porém, a empresa garante que este não é o caso. Os anúncios que forem “rejeitados”, não serão pagos pelos anunciantes. Além disso, este método permite fazer um melhor direccionamento dos anúncios a utilizadores ao registar os seus padrões de atenção a anúncios.

Poderá prejudicar as subscrições?

Por agora esta funcionalidade é apenas um teste, mas poderá vir a ser adoptada globalmente. Existe a possibilidade de esta introdução diminuir o incentivo para os utilizadores adquirirem subscrições premium, na medida em que uma das vantagens destas subscrições passa precisamente por não ter que ouvir os anúncios.

Problemas com hacking

A Spotify revelou no inicio deste ano ter um problema sério com contas hackeadas. A Spotify adiantou o número detectado de pessoas a utilizar versões ilegitimas da aplicação: 2 milhões de utilizadores. Estas versões ilegitimas permitem aos utilizadores “passar por cima” de todos os anúncios.

Estas contas hackeadas funcionam a partir de aplicações não oficiais. Estas aplicações permitem que uma conta gratuita consiga simular algumas funcionalidades das contas pagas. A mais “procurada” dessas funcionalidades passa por suprimir a publicidade que é mandatória para quem tem uma conta gratuita.

2 milhões é um número extremamente significante, e a empresa mostra-se consciente desse facto. Num comunicado oficial em Março a empresa referiu que estas contas falsas podem provocar um mau diagnóstico dos “indicadores de performance”, o que pode conduzir a uma redução da “confiança dos investidores”. Por isso mesmo, a Spotify tem mostrado tolerância zero em relação à utilização destas contas.

Fonte: The Verge

Veja também...

Deixe um comentário

avatar
  Subscrever  
Notificar de