Sony já respondeu à compra da Activision Blizzard pela Microsoft

A Sony respondeu à proposta da Microsoft que consiste em comprar a Activision Blizzard dizendo num comentário sobre o que isso pode vir a significar para os futuros jogos como Call of Duty nas consolas da PlayStation. “Esperamos que a Microsoft cumpra os acordos contratuais e continue a garantir que os jogos da Activision sejam multiplataforma”, já que é uma das preocupações com esta compra: os jogos fiquem exclusivos da Xbox e PC.

Não é de estranhar que a Sony espere que a Microsoft honre quaisquer acordos contratuais existentes em relação aos jogos da PlayStation, como fez quando o Deathloop exclusivo da consola PS5 foi lançado após a aquisição da editora Bethesda Softworks pela Microsoft. Uma vez que os contratos existentes já expiraram, abre a porta para a Microsoft poder vir buscar a exclusividade da Xbox para as muitas franquias que tem vindo a adquirir.

A grande questão que se levantou foi em torno do Call of Duty. O jogo é muito popular na Xbox e na PlayStation, mas a Sony mantém um acordo de marketing de Call of Duty com a Activision há mais de cinco anos. “PlayStation é a nova casa do Call of Duty”, declarou o ex-CEO da PlayStation, Andrew House, durante a coletiva de imprensa da Sony na E3 2015. A Sony revelou em novembro que o Call of Duty: Black Ops Cold War foi o segundo jogo PS5 mais jogado em todo o mundo no ano de 2021, apenas atrás do jogo Fortnite.

Assim que o acordo com a Activision Blizzard da Microsoft for fechado, a Sony irá ficar impotente sobre o futuro a longo prazo do Call of Duty na PlayStation. A aquisição da Bethesda pela Microsoft levou Starfield a tornar-se um exclusivo da Xbox e PC, e o CEO da Microsoft Gaming, Phil Spencer, está a sugerir que o jogo The Elder Scrolls VI também venha a ser um exclusivo da Xbox.

“Os jogos da Activision Blizzard são apreciados em várias plataformas e planeamos continuar a apoiar essas comunidades no futuro”, disse Spencer no início desta semana. É fácil imaginar um futuro em que a Microsoft mantenha o Call of Duty: Warzone em várias plataformas, mas qualquer jogo futuro de Call of Duty será exclusivo da Xbox. Afinal, a Microsoft não está a gastar US$ 68,7 bilhões para continuar a publicar jogos da PlayStation para sempre.

Fonte: Wsj

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui