Sindicato da Função Pública alerta para empregos a licenciados por 500 euros

A edição on-line do jornal Público de hoje avança com a informação da existência de centros de emprego que oferecem trabalho a licenciados por 500 euros mensais. O alerta foi feito pelo Sindicato da Função Pública que diz que algumas empresas inscrevem-se no portal Netempregos para beneficiarem de apoios à contratação pagando apenas a licenciados o valor de 500 euros.

O Sindicato dos Trabalhadores da Função Pública do Sul e Açores (STFPSA) acusa o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) da publicação de anúncios em que são oferecidos empregos a licenciados com um salário a rondar os 500 euros mensais. As ofertas estão no portal Netempregos e referem-se a empresas que se inscreveram para beneficiarem dos apoios à contratação previstos na medida Estímulo 2012.

Num comunicado publicado ontem, o sindicato alerta para a existência de empresas que se inscrevem no programa Estimulo 2012 – onde o Estado paga metade do ordenado do funcionário licenciado – para conseguirem licenciados para as funções pretendidas. O alerta fala ainda dos licenciados trabalharem a contrato a termo e por valores destinados a funcionários menos qualificados.

O Público avança com um caso de uma empresa do ramo de mobiliário querer contratar um arquiteto, com mestrado,  para trabalhar a tempo inteiro por 500 euros. Um outro exemplo refere-se a uma empresa de estudos de mercado que procura um técnico de relações públicas licenciado para fazer clipping de imprensa, onde o horário de entrada é às cinco da manhã e o salário oferecido são 485 euros – o salário mínimo nacional.

Catarina Simão, dirigente do STFPSA, afirma que “são verdadeiros saldos de engenheiros, arquitectos, relações públicas, desenhadores, com o patrocínio do serviço público de emprego ” e lamenta que “não se respeitam as tabelas salariais nem a contratação colectiva”.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

1 COMENTÁRIO

  1. Triste…

    Não basta as baixas condições a que muitos têm de se submeter devido a todas as novas alterações ao código laboral que só favorecem os patrões e as empresas, como ainda por cima contribuem para os saldos nas contratações.

    Estou mesmo a ver muita gente a ver o contrato terminado e não renovado para que as empresas depois possam ir ao Centro de Emprego buscar pessoal com as mesmas qualificações mas a preço de 'revenda'!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here