Será que 2018 marcará o abrandamento da Apple?

As últimas novidades da Apple foram, por assim dizer, um claro sinal de que se pode estar à frente do tempo sem necessidade de ser exaustivo. O lançamento do iOS 11 resultou, essencialmente, numa chamada de atenção para que a companhia, que tem a perfeição e a singularidade como imagens de marca tem sido confrontada com demasiados grãos na engrenagem.

Resultado? É provável que no próximo Outono, a fazer fé no que revela o Sunday Times, as novidades não sejam tão drásticas como têm sido até então.

Falhas frequentes, atrasos, o caso das baterias – entre os mais recentes – resultam numa marcha mais lenta para não perderem o seu foco.

As aplicações universais para todas as plataformas da companhia, ou mesmo o controlo parental para determinar o tempo gasto pelos mãos novos com dispositivos nas mãos poderão mesmo ser uma realidade mas 2018, de acordo com aquela fonte, não será um ano em que a companhia californiana vai revolucionar no seu software.

Veja também...

Deixe o seu comentário