Sensores de reconhecimento facial são seguros? Enganados por cabeça 3D

Os sensores de desbloqueio dos equipamentos são cada vez mais versáteis. Se há uns anos, iniciou-se o sensor de impressões digitais que agora está presente em quase todos os equipamentos, sejam eles topo de gama ou de baixa gama, agora estamos na fase de que os smartphones começam a ter sensores de reconhecimento facial.

As várias fabricantes afirmam que os equipamentos ficam mais seguros com esta evolução e que é mais difícil de enganar o sensor de reconhecimento facial e a Forbes decidiu comprovar essa afirmação e realizou um teste. Dos 5 smartphones topo de gama testados, apenas um passou: o iPhone X.

Como é que foi feito o teste?

A Forbes criou uma cabeça 3D, com a ajuda de Backface, uma empresa do Reino Unido que trabalha para produtoras de Hollywood com o objetivo de fazer impressões de caras o mais perfeitas possível.

Para isso, o jornalista da Forbes criou um modelo da sua cara em 3D, recorrendo a 50 câmaras fotográficas para imprimir um modelo o mais real possível. Um processo que, segundo a Forbes, custou £300, aproximadamente 330€.

Para testar todo o processo, foram efetuados em várias situações, desde condições ideais de luz, a situações mais escuras e sem iluminação suficiente. Neste teste foram utilizados alguns dos smartphones mais badalados do mercado: o LG G7 ThinQ, o Samsung Galaxy S0, o Samsung Galaxy Note 9, o OnePlus 6 e o iPhone X. O resultado acaba por ser surpreendente.

O iPhone X não falhou e o LG G7 ThinQ foi difícil

Desta forma, como pode ver no vídeo em cima, os smartphones tiveram diferentes resultados, sendo que o que !quebrou” mais rapidamente foi o OnePlus 6, que facilmente desbloqueou o equipamento com a cabeça falsa.

Depois seguiram-se os Samsung, que tem dois modos de reconhecimento facial, um pior mas mais rápido, sendo que no melhor reconhecimento facial tive um pouco mais de dificuldade, mas a cabeça falsa também conseguiu enganar o equipamento. Dentro dos Android, a melhor pontuação foi o LG G7 ThinQ, que o jornalista teve bastante dificuldade em conseguir com que o equipamento desbloqueasse utilizando a cabeça falsa. Mas, conseguiu.

O ponto positivo e o grande vencedor foi o iPhone X, que após várias tentativas não falhou neste teste em nenhuma situação. Segundo o artigo, quando a Apple anunciou este novo sistema de reconhecimento facial a fabricante norte-americana testou exaustivamente este sistema utilizando faces impressas em 3D, portanto parece queo investimento por parte da Apple valeu a pena.

Segundo o artigo, também foi testado o Windows Hello, que não foi demonstrado no vídeo, e também não falhou no reconhecimento facial.

Mas temos de nos preocupar com isto?

Bem, sinceramente acho que não, pois apesar de este teste demonstrar que é possível de enganar os equipamentos, também temos de admitir que não é fácil de conseguir uma imagem tua perfeita que possa ser usada para criar uma cabeça 3D. Não esquecer que, para isto, a Forbes teve de se deslocar a um especialista que utilizou 50 câmaras DSLR para criar este modelo 3D.

No entanto, esta teste vem demonstrar que o reconhecimento facial não é tão seguro como as fabricantes o anunciam e que tem falhas, por isso o ideal é que tenha mais do que um sistema de segurança no seu equipamento móvel.

Outra coisa que seria interessante era testes outros equipamentos que também usam sensores de infravermelhos para esta funcionalidade, como o Huawei Mate 20 Pro ou o Xiaomi Mi 8 Explorer Edition.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here