Satélite chinês capta fotografias a partir da órbita da Lua

O satélite de comunicações chinês Queqiao chegou à órbita da Lua após uma viagem espacial de 20 dias. O seu companheiro de viagem, o microsatélite Longjiang-2, começou de imediato a cumprir uma das suas funções e captou diversas fotografias esplêndidas. Estas fotografias incluem fotografias do nosso planeta visto a partir da Lua, mas também da superfície lunar.

O satélite Queqiao é uma componente essencial da missão futuro missão chinesa Chang’e 4. Esta missão irá consistir no lançamento de um veículo para exploração do lado negro da lua. O satélite Queqiao será o ponto de comunicação permanente entre a missão e o planeta Terra. É esperado que a missão seja lançada ainda este ano de 2018, provavelmente em Dezembro.

O satélite Queriao não foi lançado sozinho

Este satélite de comunicações levou um par de companheiros, os microssatélites Longjiang-1 e o Longjiang-2. Devido a problemas técnicos, o Longjiang-1 não saiu da órbita do planeta Terra. Porém, o seu companheiro 2 seguiu viagem e já se encontra na órbita da Lua.

Este satélite, apesar de não ser essencial para a missão, acaba por ser um complemente de interesse científico e mediático. O microssatélite está equipa com uma câmera óptica de produção Saudita que já está a captar fotos a partir do espaço. A Administração Espacial Nacional Chinesa lançou três destas fotos a 14 de Junho. Uma delas mostra o Mare Imbrium na Lua.

A missão deste microsatélite não é apenas fotografar

Para além da captação de fotografias, este microssatélite também terá a função de auxiliar em experiências científicas relacionadas com rádio. Fora da ionosfera do planeta Terra, o satélite irá produzir experiência de rádio em baixa frequência.

O próximo passo da missão será testar a antena de Queqiao

O próximo passo da missão chinesa será testar a antena parabólica de 4 metros no principal dos satélites, o Queqiao.

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here