Samsung vai levar o pior do Galaxy S22 para os smartphones baratos

Já nos habituamos a que as principais características, inovações e novidades aconteçam nos equipamentos topo de gama, sendo posteriormente levados para os outros modelos de média gama e, mais tarde, de baixa gama. Mas, desta vez, a fabricante sul-coreana irá trazer uma novidade introduzida no Samsung Galaxy S21 e repetida no Galaxy S22 para todos os seus equipamentos.

Não haja dúvidas que temos de pensar no ambiente e que o lixo eletrónico é cada vez maior, já que todos os equipamentos que compramos hoje em dia contam com diversos acessórios que já temos. Por exemplo, ainda há pouco comprei um pequeno aspirador portátil, que tinham um cabo USB para USB-C e um carregador de parede, acessórios que já tenho aos montes  aqui em casa, seja pelos smartphones, auriculares ou outros.

Assim, a Samsung introduziu no Galaxy S21 os seus primeiros smartphones que chegam ao mercado sem carregador de parede, sendo que apenas contêm o cabo para conectar ao smartphone, já que os auriculares já lá vão há algum tempo. Mas, tudo aponta para que a Samsung repetia desta decisão para os outros smartphones da marca, começando já na gama Galaxy A de 2022.

A Samsung acaba de anunciar os novos smartphones Galaxy A13 5G e Galaxy A03S nos EUA, dois novos smartphones de entrada de gama que têm um preço de 249$ e 159E, respetivamente. Mas, a grande novidade destes equipamentos nem são as especificações dos mesmos, o seu preço, mas sim o que falta na caixa.

Isso mesmo, estes dois smartphones são os primeiros fora da gama Galaxy S a chegarem ao mercado sem o carregador de parede, uma tendência iniciada pela Apple, e já seguida, também, pela Samsung, nos Galaxy S, e pela Xiaomi. Por seu lado, a Oppo anda introduz os carregadores no Find X5, o que na nossa análise porque é que até concordo.

No entanto, parece que não serão os únicos. Segundo Yogesh Bar, no seu Twitter, também os novos Galaxy M também não terão carregadores de parede na caixa, mostrando que é uma clara tendência da marca tendo em vista o ambiente e a redução do lixo eletrónico.

Smartphone sem carregador: Faz ou não sentido?

Esta é a parte em que coloco a minha opinião pessoal, sendo que nõa será do agrado de todos, mas a verdade é que no caso da Samsung, até faz sentido e é contrária à minha opinião na análise ao Oppo Find X5.

Tal como tinha indicado no Find X5, é difícil compreender se, como este caso, o smartphone suporta carregamento rápido de 80W através do SuperVOOC, mas não podemos usufruir dele. Então, promovesse uma funcionalidade, que digo desde já é espetacular, mas para usufruir dele tenho de ir comprar um carregador? (que normalmente até deve custar bem mais do que 50€).

Por isso, na situação do Find X5, e de outros com tecnologia de carregamento rápido de grande capacidade, acho que faz sentido que os smartphones contenham um carregador de parede, já que nõa serão comparáveis com os outros carregadores que teremos em casa, que normalmente ainda não têm esta tecnologia.

Mas no caso da Samsung, é diferente. A verdade é que, fora os novos Galaxy S22 Ultra e Galaxy S22+, os smartphones têm uma capacidade de carregamento de 25W, ora a diferença é mínima, mesmo que tenha um carregador com menos potência, e, assim, neste casos até faz sentido.

O que é que um carregador que a Samsung ofereça nos Galaxy A ou Galaxy M poderá adicionar ao consumidor? Em grande parte das situações, apenas mais um carregador igual aos outros que já temos em casa e, provavelmente, nem sequer saem da caixa. Eu próprio tenho alguns assim.

Por isso, a não ser que o carregador traga mesmo alguma novidade ou inovação ao utilizar, já não faz sentido vir com os equipamentos, até porque é cada vez mais barato comprarmos carregadores de marcas de confiança, por preços bem acessíveis.

Fonte: PhoneArena

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui