Samsung perde contrato lucrativo com a Huawei

Segundo o que foi avançado por media especializada, a Samsung Display, departamento responsável pela comercialização de ecrãs da Samsung — que detém os direitos comerciais de ecrãs como Super e Dynamic-AMOLED — perdeu um contrato que seria bastante lucrativo para a fabricante coreana. O contrato teria ficado suspenso face às sanções do executivo norte-americano.

Ao que tudo indica, apesar da tecnologia ser sul-coreana, os EUA teriam algo a dizer sobre o acordo, pelo que este tinha ficado suspenso. Contudo, a aprovação veio mesmo a acontecer, mas a Huawei com receio de ficar dependente de um dos seus maiores concorrentes tecnológicos no departamento de dispositivos eletrónicos acabou por romper com a promessa de celebração de um acordo para ecrãs dobráveis para o seu próximo modelo de ecrã dobrável.

Parece que a falta de empenho e imposição contra as medidas norte-americanas motivou a uma perda em receita líquida para a Samsung Display que já conta com diversos concorrentes em matéria de ecrãs, entre as quais, a Life’s Good (LG) e a TCL que fabrica paineis AMOLED com tecnologia própria. Por agora, a Huawei conta com um outro fabricante de ecrãs chineses especialista em ecrãs dobráveis.

Mediante o que foi exposto, tudo aponta para que o novo Huawei Mate X2, cujo lançamento está previsto para acontecer ainda em fevereiro (sem data à vista) passará a contar com o principal rival em matéria de ecrãs dobráveis da Samsung Display, a BOE Technology Group Co Ltd.

O futuro parente próximo do Mate X — um verdadeiro sucesso tecnológico e de nicho da Huawei — permitirá certamente economias de escala importantes para o processo produtivo do equipamento.

Outra grande vantagem que a Huawei consegue tirar daqui é que, para além de deixar de depender dos EUA para a fabricação destes ecrãs, juntando-se o ecossistema que já tem por vista o abandono do Android para incluir o HarmonyOS, o futuro ecossistema ao estilo Apple da Huawei, ruma a uma cada vez menor aquisição de materiais norte-americanos para a fabricação dos seus produtos. Por agora, acompanhemos o desfecho deste contrato da Huawei com os chineses da BOE.

Fonte Sammobile

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here