Samsung iniciou a produção em massa da primeira DRAM móvel de 16 Gb da indústria

Ao entregar o primeiro pacote LPDDR5 de 16GB baseado em 1z aos fabricantes globais de smartphones, a Samsung planeia reforçar ainda mais a sua presença no principal mercado de dispositivos móveis ao longo de 2021. A Samsung irá também expandir o uso das suas ofertas LPDDR5 em aplicações para automóveis, oferecendo uma gama de temperaturas alargada para cumprir rigorosos padrões de segurança e fiabilidade em ambientes extremos.

Construído no processo de terceira geração da Samsung de classe 10nm (1z), o novo LPDDR5 de 16Gb possui o maior desempenho de memória móvel e a maior capacidade para permitir que mais consumidores desfrutem dos benefícios completos das funcionalidades de 5G e IA em smartphones de próxima geração.

Para tal, a Samsung empreendeu uma expansão da capacidade de produção no seu Complexo de pyeongtaek que, com mais de 128.900 metros quadrados (mais de 1,3 milhões de metros quadrados) – o equivalente a cerca de 16 campos de futebol – a Linha Pyeongtaek 2 da Samsung é a maior linha de produção de semicondutores até à data.

A nova linha Pyeongtaek servirá como o principal centro de produção das tecnologias de semicondutores mais avançadas do setor, fornecendo DRAM de ponta seguido de soluções v-NAND de próxima geração e soluções de fundição, ao mesmo tempo que reforça a liderança da empresa na era 4.0 da Indústria.

“O LPDDR5 de 14gb com base em 16Gb eleva a indústria a um novo limiar, superando um grande obstáculo de desenvolvimento na escala de DRAM por nós avançados”, disse Jung-bae Lee, vice-presidente executivo da DRAM Product & Technology na Samsung Electronics. “Continuaremos a expandir a nossa linha de DRAM premium e a exceder as exigências dos clientes, à medida que lideramos no crescimento do mercado global da memória.”

Com base no nó de processo mais avançado (1z) de hoje, o novo LPDDR5 de 16Gb da Samsung é a primeira memória a ser produzida em massa com recurso à tecnologia EUV, proporcionando a maior velocidade e maior capacidade disponíveis na DRAM móvel. A 6.400 megabits por segundo (Mb/s), o novo LPDDR5 é cerca de 16% mais rápido do que o LPDDR5 de 12Gb (5.500Mb/s) encontrado na maioria dos dispositivos móveis de topo de gama atualmente. Quando transformado num pacote de 16GB, o LPDDR5 pode transferir cerca de 10 filmes full-HD de 5GB, ou 51,2GB de dados, num segundo.

Graças à utilização do primeiro processo comercial de 1z, o pacote LPDDR5 é 30% mais fino do que o seu antecessor, permitindo smartphones 5G e multi-câmaras, bem como dispositivos dobráveis para embalar mais funcionalidades num design fino. O LPDDR5 de 16Gb pode construir um pacote de 16GB com apenas oito chips, enquanto o seu antecessor de 1y precisa de 12 chips (oito chips de 12Gb e quatro chips de 8Gb) para fornecer a mesma capacidade.

Samsung diz que a sua mais recente memória móvel é um avanço na produção alegadamente limpa, uma barreira para fazer RAM de telefone mais avançado. A Samsung gosta de se gabar do seu progresso nos chips de memória, mas esta é uma das vezes em que fez uma descoberta particularmente notável.

A empresa coreana iniciou a produção em massa de chips de RAM móveis LPDDR5 de 16 gigabits que são apresentados como a primeira memória a ser feita usando litografia ultravioleta extrema, que usa lasers e químicos sensíveis à luz para gravar silício. Além de dar à Samsung uma vantagem sobre os rivais, alegadamente elimina um “grande obstáculo de desenvolvimento” na escala da RAM – e poderá oferecer muito mais espaço para a indústria crescer. Isto também se traduz em alguns ganhos imediatos no mundo real, como seria de esperar. Os 6,4Gbps de largura de banda são cerca de 16% mais rápidos do que os chips de 12 gigabits vistos anteriormente, enquanto um pacote de chips de 16GB é cerca de 30% mais fino. Isso pode levar a telefones mais finos ou espaço para componentes como pilhas e câmaras.

A Samsung está a lançar esta nova memória como ideal para smartphones de classe principal, incluindo os de rivais. Existe uma possibilidade real de que o seu próximo telefone terá consideravelmente mais espaço para aplicações simultâneas e tarefas exigentes. No entanto, a Samsung também espera trazer o LPDDR5 para mais tecnologia no carro. Se o seu próximo veículo tiver um sistema de infotainment mais rápido e poderoso, talvez saiba porquê.

Fonte: Engadget

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here