Samsung Galaxy S10 foi enganado com uma impressão digital impressa em 3D

Nos últimos anos, os fabricantes de smartphones vêm implementando recursos avançados para que os utilizadores protejam seus equipamentos móveis, através de leitores de impressão digital, reconhecimento facial e até mesmo sensores que mapeiam as veias de sangue na palma da sua mão, como é o caso do recente smartphone da Lag.

Mas ainda há maneiras de contornar estas medidas de segurança, e um utilizador descobriu que poderia enganar o leitor de impressões digitais integrado no ecrã do seu Samsung Galaxy S10 com uma impressão 3D de sua impressão digital. E, atenção, impressão digital essa retirada de um cop de vinho.

Em um post no Imgur, o utilizador darkshark delineou o seu projeto: ele tirou uma foto da sua impressão digital num copo de vinho, processou no Photoshop e fez um modelo usando o 3ds Max que permitiu a extrusão das linhas da imagem em uma versão 3D. Após uma impressão de 13 minutos (e três tentativas com alguns ajustes), ele conseguiu imprimir uma versão de sua impressão digital que enganou o sensor do telefone. Não foi à primeira, mas conseguiu.

O utilizador tentou enganar o scanner ultrasónico de impressão digital do novo Samsung Galaxy S10 usando uma impressão 3D e teve sucesso.

O sensor de impressões digitais do Galaxy S10 não depende de um scanner de impressões digitais capacitivo que foi usado em outras versões do telefone, usando um sensor integrado no ecrã que aparentemente é mais difícil de falsificar. No entanto, darkshark ressalva que não demorou muito para falsificar sua própria impressão digital. Uma preocupação, observa ele, é que aplicações de pagamento e bancários estão a usar cada vez mais a autenticação de um sensor de impressão digital para aceder à aplicação, e tudo que ele precisou para entrar no smartphone foi uma fotografia, algum software e acesso a uma impressora 3D. “Eu posso fazer todo este processo em menos de 3 minutos e começar remotamente a impressão 3D para que seja feito no momento em que chegar a ele”, afirma.

Esta certamente não é a primeira vez que alguém encontrou uma maneira de contornar a segurança de um telefone. Aliás, existem diversos caso de autoridades policiais que o fizeram para aceder aos conteúdos de smartphones.

Fonte: Imgur

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here