Samsung Galaxy Note 20: primeiras impressões

Os novos Samsung Galaxy Note 20 e Note 20 Ultra foram apresentados hoje no evento “Unpacked” da Samsung onde foram apresentados tanto o aspeto físico do aparelho, bem como, as principais especificações que os compõe. Acompanhe-nos e conheça as nossa primeiras impressões do equipamento.

MaisTecnologia foi, uma vez mais, um dos convidados de um evento exclusivo da Samsung em Portugal, onde foram dados a conhecer as principais novidades da marca corena, nomeadamente do novo Galaxy Note 20 — a gama premium do segmento — onde o foco passa, essencialmente, pela produtividade e solidez da experiência de uso de um telemóvel. Este telemóvel vem dar seguimento ao alcance conseguido com o Galaxy S20 e S20 Ultra.

Através das especificações deste modelo — adaptado a cada consumidor — nas suas versões Note 20 e Note 20 Ultra permitem um equilíbrio entre uma boa câmera, um excelente ecrã em ambas os modelos e, sobretudo, uma capacidade de processamento incrível, onde é possível observar uma padrão de memórias acima da média — como seria de esperar. Confira o nosso vídeo para um breve resumo das nossas impressões num breve contato com o dispositivo.

É inegável que o aspeto físico de um smartphone é importante, o primeiro contato não é pacível de ser esquecido, pelo que é fulcral além de especificações falar na sensação do primeiro contato. Falamos de um telemóvel um tanto quanto pesado no caso do modelo Note 20 Ultra, dado que o conjunto das câmeras e bateria aumentam o seu peso muito facilmente — estamos perante um dispositivo com 208g (menos 12g do que o S20 Ultra) —, no entanto, quando passamos para o modelo Note 20, o peso diminuí substancialmente para 192g (mais 12g do que um iPhone 11).

A seguir ao design, outro dos destaques mais notórios é, naturalmente, o conjunto das câmeras, dado que incluí um sensor de 108 MP como o seu parente próximo, o S20 Ultra. Este sensor foi inicialmente introduzido com o lançamento do Xiaomi Mi Note 10, que se tem revelado um sucesso. O grande diferencial entre os modelos é sem dúvida a inclusão deste sensor. Enquanto um opta por este como solução principal, o modelo mais barato opta sim por um sensor de 12 MP com uma abertura de f/1.8.

Para o modelo mais barato optou pela inclusão de uma câmera telephoto de 64 MP com zoom híbrido de 3x, ao contrário do Note 20 Ultra que incluiu um de 12 MP com zoom ótica de 5x. O sensor ultrawide igual em ambos os modelos, é de 12 MP com uma abertura de f/2.2 e o frontal de 10 MP também com uma abertura de f/2.2.

A bateria dos novos Note 20 são de 4.300 mAh e 4.500 mAh, daí a redução de peso face ao S20 Ultra, que possuía uma bateria de 5.000 mAh. A razão da escolha pode ter passado pelo facto de isto afetar o peso ou até mesmo a espessura do telemóvel. Ainda não sabemos até que ponto isto compromete a autonomia ou mesmo a performance.

O ecrã vem equipado com um painel AMOLED de 6,9″ com 1440×3200 pixeís com uma densidade de 508 píxel por polegada e um rácio de aproveitamento do ecrã de 90,7% da parte frontal. O novo dispositivo já vem equipado com o mais recente Corning Gorilla Glass 7 na traseira e na parte frontal do telemóvel — isto na versão Note 20 Ultra. Por sua vez, o modelo mais barato incorpora uma ecrã AMOLED de 6,7″ FHD+. A taxa de atualização a 4K foi de 60Hz e 120Hz a FHD+. O smartphone é protegido pela certificação IP68.

Face às memória presentes no equipamento, a Samsung optou como padrão mínimo, 8GB de RAM e 256GB de ROM, e nas versões mais custosas, 12 GB de RAM e também 512GB de ROM. As memórias RAM já contam com a nova tecnologia LPDDR5, o que melhora substacialmente o desemepenho face à anterior geração LPDDR4 e, intermédia, LPDDR4X. O Note 20 Ultra permite ainda que coloque um microSD para aumentar ainda mais o espaço. O modelo é esperado para o mercado português com o novo Exynos 990 em ambos os modelos.

Aproveite para fazer a reserva do equipamento a partir das 17 horas de hoje até dia 20 de agosto de 2020, dado que o Galaxy Note 20 irá ser lançado a 21 de agosto de 2020 por um preço de 989,90€ — modelo mais barato — e, 1439,90€ para a versão mais cara e com mais memória da gama. Não existem grandes dúvidas de que este é um telemóvel muito promissor, demonstrando o rigor da marca no desenvolvimento de grandes “máquinas de guerra”.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here