Rússia reforça pressão sobre empresas tecnologicas: Twitch multada por “Fake News”

A Twitch voltou a ser multada pela Rússia, desta vez, no equivalente a 49 mil euros.  A razão prende-se com o facto de ter, alegadamente, recusado remover um live stream de 2 horas com Alexey Arestovich, assistente presidencial de Volodymyr Zelenskyy.

Isto, de acordo com a Reuters, que tal como já sabemos, faz parte da máquina de propaganda do governo Russo, pelo que, as notícias que divulga, tendem a ser de veracidade muito questionável e difíceis de validar.

Esta é a segunda vez que a Twitch é multada pelos tribunais Russos. Já em Junho havia sido acusada de armazenar informações pessoais de cidadãos Russos. Independentemente da legitimidade da acusação, o que, no que toca à Rússia, será sempre difícil de determinar, a realidade é que desde o início das sanções por parte do ocidente, o Kremlin tem-se revelado particularmente agressivo no seu tratamento das redes sociais, tentando o mais activamente possível punir quem divulgue qualquer tipo de informação que vá contra a sua agenda.

Não que antes a Rússia fosse conhecida pelo respeito pela liberdade de expressão, mas de momento o autoritarismo parece estar a atingir um novo patamar de intolerância.

Também em Junho, a Roskomnadzor, entidade responsável pela regulação do setor das comunicações, multou o Google em mais de 300 milhões de euros por se recusar a remover vídeos de Youtube que, alegadamente, promoviam extremismo e terrorismo. Mais recentemente foi a vez do TikTok ser multado por disseminar “propaganda LGBT”. 

Pelo que podemos ver, tudo indica que o Kremlin se encontra mesmo numa cruzada contra qualquer plataforma ocidental que promova o livre fluxo de informação. Tanto é que pouco depois do início da guerra na Ucrânia foi banido o acesso ao Facebook e ao Instagram, tendo a Meta sido classificada pelo governo Russo como “organização terrorista” e colocada na mesma lista onde se encontra a ISIS e o Talibã.

Fonte: Gizmodo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui