Robô capaz de reproduzir escrita de 10 idiomas

Uma equipa de pesquisadores da Brown University nos EUA, desenvolveram um robô capaz de escrever em 10 idiomas com o uso de uma caneta. Os responsáveis pelo estudo, o estudante Atsunobu Kotani e a professora e orientadora Stefanie Tellex usaram a palavra “olá” escrita em vários idiomas como inglês, japonês, grego e hindu e fizeram com que o robô observasse a mesma durante algum tempo.

Surpreendentemente  conseguiu escrevê-la na mesma língua e de uma maneira muito aproximada da palavra de origem.

“Muito do trabalho existente nesta área requer que o robô tenha informações sobre a ordem do traçado com antecedência”, afirmou Teller. “Se quisesse que o robô escrevesse alguma coisa, alguém teria que programar as ordens de escrita a cada vez. Poderá desenhar o que quiser, e o robô pode reproduzi-lo”. O trabalho completo foi publicado num artigo científico pelo Departamento de Ciências da Computação da instituição.

O robô de Kotani foi desenvolvido a partir de um algoritmo que se baseia em dois modelos visuais: um macro e outro micro. Inicialmente, ele usa o primeiro para visualizar a imagem da palavra como um todo. Nessa etapa, ele também identifica um ponto de partida para fazer o primeiro traço.

Após esse traço ser iniciado, o algoritmo usa o segundo modelo para aumentar a imagem e observá-la pixel por pixel, de modo a detectar para qual direcção o traço deve ir em seguida. Ao final do traçado, o algoritmo volta-se para o modelo global, para verificar o caminho do outro caractere e repetir todo o processo até copiar a palavra completa.

A partir desse mesmo recurso, o robô também foi capaz de reproduzir um desenho simples da Mona Lisa. Isso demonstra que a máquina é capaz de copiar traços humanos em variadas formas. “Quando voltei para o laboratório, todos estavam de pé ao redor do quadro branco a olhar para a Mona Lisa e a perguntar se tinha sido o robô a desenhar. Não podiam acreditar”, declarou Kotani.

Kotani e Teller apontam que há várias possibilidades de aplicação da tecnologia usada no robô, uma vez que ele tem a capacidade de planeamento de movimentos. Assim, o recurso poderia ser usado para evitar colisões com outros robôs e em equipamentos de corte a laser ou serra.

Além disso, o seu algoritmo poderia ajudar no aprimoramento de comunicação entre os próprios robôs e humanos. Os pesquisadores acreditam que, nesse caso, a máquina poderia fazer anotações, criar diagramas e outros tipos de atividades colaborativas.

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here