RIM tenta voltar ao jogo com o BlackBerry 10

A Research In Motion é de todas as grandes fabricantes mundiais de telemóveis a que está em piores condições no mundo dos smartphones. O BB10 é a última esperança da empresa canadiana num mercado de grande competição.

Durante a BlackBerry World 2012 a RIM apresentou a nova versão do sistema operativo que se chama BlackBerry 10 e apresentou um telemóvel com o mesmo nome. O smartphone não tem teclado físico e mostra pela primeira vez uma aposta forte num dispositivo móvel táctil capaz de ser bater com a restante concorrência. O BlackBerry 10 tem um ecrã de 4,2 polegadas com uma resolução de 1280×768 pixéis, 16Gb de memória interna não expansível e 1Gb de RAM – um telemóvel completamente diferente dos seus antecessores QWERTY e que sempre caracterizaram a BB.

Em termos físicos o BlackBerry 10 é muito semelhante ao tablet Playbook, que pertence à mesma marca. É um smartphone em estilo de bloco, sem nenhum botão físico na parte frontal, muito sóbrio, muito simples e ainda assim apelativo. Tanto o aspecto físico como algumas especificações internas podem ainda ser alteradas, já que o BB10 mostrado no BlackBerry World está em versão alpha e destina-se exclusivamente aos desenvolvedores.

Os repórteres do Engadget analisaram um destes BlackBerrys destinados aos desenvolvedores e deixaram algumas boas indicações sobre o telemóvel. A nível do ecrã, por ter mais pixéis que os da concorrência, pode muito bem ser um dos smartphones com melhor qualidade visual, apresentando ao mesmo tempo ângulo de visão acima da média e boa saturação de cores. Há a possibilidade de o BB10 suportar uma Pen-Stylus, enquanto a conectividade por mini-HDMI está desde já assegurada. Sabe-se que há uma câmara frontal, mas não há nenhuma informação relativamente ao sensor da câmara traseira.

Quanto ao sistema operativo, o Blackbery 10 OS, a RIM apresentou três novidades relativamente aos sistemas anteriores: no teclado, na câmara fotográfica e na gestão multi-tarefas. A nível do teclado a empresa canadiana introduziu um sistema de previsão de palavras que se espalham em torno das letras do teclado táctil, bastando depois um movimento de deslize para as introduzir. A câmara fotográfica tem uma opção especial na qual detecta a cara das pessoas presentes na fotografia e permite editar essas mesmas caras, recorrendo para isso a imagens que ficam em cache e que são tiradas momentos antes da fotografia propriamente dita. Quanto ao gestor multi-tarefas a RIM chamou-lhe de flow e permitirá rodar um grande número de aplicações em segundo plano – a troca de aplicações prevê-se fluída e intuitiva ao nível do utilizador.

httpv://www.youtube.com/watch?v=JEPYYo0-gfc

Foi Throsten Heins, o recentemente nomeado CEO da RIM, quem falou das novidades e do futuro da empresa na BB World’12. Apesar de o novo telemóvel ter especificações de respeito e de o BB OS 10 ser aliciante, dificilmente os dois factores juntos serão suficientemente fortes para fazer os consumidores desistirem de marcas como Apple, Samsung ou LG. O BlackBerry 10 esteve três anos em desenvolvimento e ainda está longe de estar pronto. O comboio dos smartphones está cada vez mais dificil de apanhar para a empresa canadiana. Muitos poderão falar da Nokia e de como ela está a tentar alcançar os líderes Android e iOS com a linha Lumia. Mas é preciso não esquecer que a Nokia tem uma dimensão que a RIM nunca teve e arranjou um aliado, a Microsoft, que Research In Motion não quer ter.

A fabricante canadiana adoptou inclusive uma medida de marketing a la supermercado português: cada aplicação desenvolvida para a plataforma BB OS irá render no mínimo 7600 euros ao seu desenvolvedor, e caso o valor não seja atingido, a própria RIM certifica-se de passar um cheque para completar o dinheiro em falta. Muita confiança ou desespero de causa? Pelo menos os primeiros ecos dos desenvolvedores são positivos como há muito já não o eram. Resta esperar pela chegada dos produtos finais aos consumidores. As melhores previsões apontam para a comercialização do BB10 no Outono de 2012, mesmo a tempo do fim do mundo Maia.

As novidades no BlackBerry World 2012 mostram o reposicionamento da empresa que há semanas atrás apenas queria conquistar o sector empresarial: o consumidor comum ainda entra nas contas da RIM. As declarações foram de Throsten Heins durante o evento em Orlando, que confirmou ainda a existência de telemóveis com BB10 e teclado físico QWERTY. Para 2012 está previsto também o lançamento de um novo tablet Playbook mas com suporte a redes 4G. Quanto à migração de dispositivos antigos que correm o BlackBerry 7 para o novo sistema operativo móvel, Heins nada adiantou.

O futuro da RIM pode agora parecer promissor, mesmo tendo em conta o lançamento tardio e os titãs contra quem tem que lutar – e logo no ano em que Samsung e Apple preparam grandes lançamentos no mercado dos smartphones. Mas como lembra o site BGR, esta história do BlackBerry bonito e apelativo é um déjà vu da HP e do WebOS.. e todos sabem como essa história acabou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here