O resgate do Coelho…não é esse, é o outro!

Está a ver o WannaCry e o NotPetya? Muito bem. Nesse caso, retire o carácter massivo desses ataques mas junte-lhe uma componente mais cirúrgica como aeroportos, organismos públicos ou outras redes de transportes.

Este é, de um modo genérico, o figurino do BadRabbit, o novo ransomware que assenta na mesma estratégia dos outros ataques informáticos massivos, mais concretamente por via da encriptação de dados em troca de um resgate em bitcoins.

A diferença para o NotPetya, que tinha um carácter mais destrutivo do que propriamente lucrativo, este BadRabbit permite resgatar ficheiros e a cada um dos visados corresponde uma carteira de bitcoin própria, o que torna o rastreio mais complexo.

Não são conhecidos novos casos além dos registados no final do mês de Outubro que afectaram, entre outras organizações, meios de comunicação russos que viram os seus servidores afectados, o que os levou a recorrer ao Facebook para a publicação de notícias. Contudo, diversos especialistas acreditam que poderá estar para breve uma nova acção organizada.

Veja também...

Deixe o seu comentário