Renault prepara a introdução de uma versão elétrica do Kwid nos países sul-americanos e Índia

29 de Agosto de 2018
7 Partilhas 145 Visualizações

A Renault está a trabalhar em uma versão elétrica do Kwid na Índia e nos países da América do Sul. O Renault Kwid tem sido um dos carros mais vendidos pela construtora francesa na Índia. Embora não haja um cronograma específico, a Renault deve trazer o Kwid elétrico para estes países dentro de alguns anos.

Tendo em conta que os países onde este tipo de automóvel é vendido, são países com algum nível de probreza e desigualdade social, a Renault pretende não ultrapassar os 7.300€ de modo a conseguir ter alguma saída.

Tendo em conta que o Zoe, o automóvel eléctrico mais barato da Renault, está à venda por mais de 30.000€, incluindo as baterias, e ainda assim é dos mais em conta do mercado, vai ser necessário um esforço considerável para conseguir propor um veículo equivalente, em matéria de dimensões, por menos de um quarto deste valor.

Para conseguir vender um veículo eléctrico por um valor ligeiramente superior a 7.000€, há que poupar no carro e nas baterias. Os franceses da Renault estão determinados em resolver ambos os problemas, achando que haverá possibilidade de o colocarem à venda dentro de dois anos em alguns desses países.

A equipa de engenheiros que desenvolveu o Kwid na Índia já foi à China para ajudar no desenvolvimento da versão elétrica do modelo. Os engenheiros chineses esperam poder oferecer os seus conhecimentos relativamente aos sistemas de gerenciamento das baterias e em particular, para a bateria do novo Kwid elétrico.

A isto, a marca do losango pretende juntar um veículo mais simples – e produzido em países onde a mão-de-obra tem custos inferiores, como a Índia, China ou Brasil – e com menos equipamento, associado a uma produção em massa para, mais uma vez, torná-lo mais acessível.

Kwid é atualmente um dos carros mais baratos no mercado indiano e, certamente do mercado sul-americano. O hatchback é atualmente oferecido com duas opções de motor a gasolina: uma unidade de 800 cc e uma de 1000 cc (brevemente elétrico). Ambos os motores vêm equipados com uma caixa manual de cinco velocidades. No entanto, existe uma variante de 1.0 litros que vem, também, com a opção de uma transmissão automática (mais conhecida por caixa de velocidades automática).

Sumit Sawhney, CEO da Renault Índia, refere o seguinte: “Tem de se saber trazer o produto certo para o mercado. Hoje, 40% do custo de um veículo elétrico é a bateria. A localização é o fator chave para saber a possibilidade do consumidor poder adquirir por um valor atrativo um determinado produto“.

A marca francesa, Renault, confirmou que o Kwid não será vendido na Europa, a gasolina ou eléctrico, uma vez que tem dificuldades em cumprir com as normas de segurança (da Europa), o desenvolvimento de um eléctrico por um valor tão baixo abre a porta à possibilidade de ser possível comercializar automóveis a bateria muito mais baratos na Europa, porém não este modelo. Obrigatoriamente com um bom desempenho em termos de segurança, mas mais simples, menos equipados e menos potentes, para poder aceder a mais consumidores (com menos possibilidades).

Fonte DriveSpark

Artigos interessantes

Meizu 16X é lançado oficialmente
Diversos
20 Visualizações
Diversos
20 Visualizações

Meizu 16X é lançado oficialmente

Wagner Pedro - 20 de Setembro de 2018

A linha Meizu 16, que por sinal, está atraindo muitos consumidores na China, acaba de ganhar um novo integrante: o…

Xiaomi lança Mi 8 Pro com leitor de digitais na tela
Telemóveis
20 Visualizações
Telemóveis
20 Visualizações

Xiaomi lança Mi 8 Pro com leitor de digitais na tela

Wagner Pedro - 20 de Setembro de 2018

A Xiaomi resolveu expandir ainda mais seu portfólio de smartphones. Há pouco tempo, a empresa lançou o Mi 8 Lite…

Xiaomi Mi 8 Lite é anunciado com tela 19:9 e Snapdragon 660
Telemóveis
11 Visualizações
Telemóveis
11 Visualizações

Xiaomi Mi 8 Lite é anunciado com tela 19:9 e Snapdragon 660

Wagner Pedro - 20 de Setembro de 2018

Recentemente, a Xiaomi realizou uma conferência de imprensa na China para anunciar um novo smartphone: o Mi 8 Lite. Como o…

Comente

O seu email não será publico

Partilhe nas Redes Sociais

Se gosta do artigo, partilhe com os seus amigos