Qualcomm confirmou que realmente poderá vender chips móveis para a Huawei

Ouvimos murmúrios pela primeira vez na semana passada de que a Qualcomm recebeu uma licença para fornecer alguns processadores de smartphone para a Huawei. Infelizmente, ambas as partes se recusaram a comentar o relatório na época.

Agora, a Qualcomm confirmou à Reuters que realmente recebeu luz verde para vender chips móveis para a marca chinesa. Mas há uma grande ressalva ligada à licença, já que a fabricante de chips dos Estados Unidos só pode vender chips 4G para a empresa.

“Recebemos uma licença para vários produtos, que inclui alguns produtos 4G”, disse um porta-voz da Qualcomm à agência de notícias. O representante confirmou que os produtos 4G estavam relacionados a dispositivos móveis e acrescentou que a Qualcomm ainda tinha mais aplicativos de licença pendentes de aprovação.

O que isso significa para a Huawei?

Não há informações sobre os processadores 4G específicos que a Qualcomm pode vender para a Huawei, mas isso ainda pode ajudar a marca chinesa a aumentar seu portfólio de telefones.

A Huawei conhece os chipsets da Qualcomm, pois os usava em seus smartphones de gama média e baixa antes da proibição do comércio nos Estados Unidos. Portanto, esperamos que o fabricante chinês tenha a mesma abordagem desta vez.

Afinal, os parceiros de fabricação de chips da Huawei, como a TSMC, foram impedidos de negociar com a empresa, o que significa que ela não pode mais fabricar seus processadores Kirin internos.

Não está claro o que este último desenvolvimento significa para os telefones principais da empresa, que usam processadores Kirin habilitados para 5G há algum tempo. A Huawei já havia confirmado que a série Mate 40 será o último carro-chefe movido por um chipset Kirin.

Então, presumivelmente, a empresa precisará usar chips MediaTek armazenados ou recorrer aos chips 4G menos capazes da Qualcomm se quiser lançar carros-chefe em 2021. De qualquer forma, essas últimas notícias ainda significam que a Huawei pode recuar em 2021, à medida que as redes 5G continuam a surgir e os preços dos telefones caem.

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here