Qualcomm anuncia lançamento do chipset Snapdragon Wear 3100

12 de Setembro de 2018
3 Partilhas 304 Visualizações

“Os smartwatches são uma plataforma de elevada integração”, afirma Pankaj Kedia, Diretor Sénior do Departamento de Wearables Inteligentes da Qualcomm, no evento Snapdragon Wear 3100 realizado a 09 de setembro.

O Snapdragon Wear 3100 vem substituir o, agora desatualizado, Wear 2100 que é bastante antigo. Nesse sentido, a Qualcomm tem vindo a trabalhar em parceria com a Google nos últimos anos para aperfeiçoar o seu chipset com o Wear OS, o sistema operativo dos relógios inteligentes. Graças ao novo chipset Snapdragon Wear 3100, a próxima versão do Wear OS poderá suportar três novos modos: o modo de ambiente, um modo desportivo e um modo de regular de relógio.

Ambos os modos desportivo e ambiente apresentaram resultados idênticos. Contudo, a Qualcomm garante que o novo chipset irá permitir a opção de mudança de brilho dinâmica. Em situação noturna, o smartwatch diminui a intensidade da iluminação, pois não necessita de contrastar com o reflexo do Sol. Por sua vez, para garantir a fiabilidade no manuseio do dispositivo, em modo diurno, o dispositivo poderá aumentar o brilho.

O novo SoC da Qualcomm promete permitir melhorias na vida útil da bateria dos relógios inteligentes. Segundo a marca, se o modo regular (tradicional) do smartwatch for ativo, este pode durar um mês inteiro com carga total.

O chipset permite usufruir de mais 4 a 12 horas de uso num relógio usando este chip. A quantidade exata de tempo em operação extra dependerá, obviamente, de fatores como o tipo de ecrã, a capacidade da bateria e as configurações do dispositivo. Com uma bateria de 450 mAh e o novo Snapdragon Wear 3100, seria possível utilizar um smartwatch com o GPS e o monitor de frequência cardíca durante cerca de 15 horas.

Para garantir o baixo consumo de energia, o Snapdragon Wear 3100 possui um co-processador Qualcomm QCC1110 “atuando como um poderoso auxilio do processador principal, melhorando a experiência de áudio, a monitorização e os sensores de próxima geração”. Para além disso, o dispositivo integra “uma engine deep-learning” que permite adquirir novos conhecimentos.

O chipset fará parte de smartwatches dos grupos Fóssil, Louis Vuitton e Montblanc, que oferecerão a possibilidade de adquirir o dispositivo com ou sem conectividade de dados LTE. Caso compre um smartwatch com 4G, as velocidades suportadas serão de até 1 Gbps para downloads e de até 150 Mbps para uploads.

Fonte Qualcomm

Artigos interessantes

Huawei P smart + 2019 já está à venda em Portugal
Destaques
3 Partilhas32 Visualizações
Destaques
3 Partilhas32 Visualizações

Huawei P smart + 2019 já está à venda em Portugal

Bruno Peralta - 22 de Março de 2019

A Huawei lança o Huawei P smart + 2019 no mercado português, uma versão atualizada do muito recente P Smart…

Primeiro Doodle com Inteligência Artificial (IA)
Google
6 Partilhas45 Visualizações
Google
6 Partilhas45 Visualizações

Primeiro Doodle com Inteligência Artificial (IA)

Sandra Pacheco - 22 de Março de 2019

Hoje, dia 21 de Março celebra-se a vida e obra de Johann Sebastian Bach mas também um grande passo para…

RAZER anuncia colaboração em jogos móveis com Tencent
Gaming
2 Partilhas26 Visualizações
Gaming
2 Partilhas26 Visualizações

RAZER anuncia colaboração em jogos móveis com Tencent

Bruno Peralta - 22 de Março de 2019

A Razer anunciou hoje a colaboração com a Tencent Holdings Limited (“Tencent”), um fornecedor líder de serviços de Internet de…

Comente

O seu email não será publico