PS4 pode seguir Xbox One e dificultar venda de jogos usados; fãs mostram-se contra

jogos usados

Aos poucos, continuamos a descobrir novas características sobre a Xbox One e esta é uma daquelas que não está a agradar aos utilizadores: o sistema de DRM (digital rights management) nos jogos usados. Esta e muitas outras, tendo em conta os comentários negativos que a Microsoft tem recebido nos últimos dias, desde a apresentação da consola no passado dia 21.

Na prática, isto significa que os jogadores da Xbox One vão ter a vida bastante dificultada quando quiserem vender um jogo usado, já que o novo comprador terá de pagar uma taxa adicional à Microsoft para jogar o título em segunda mão ou então não será possível fazer a ligação à consola.

E o pior é que, de acordo com um rumor bastante consistente, a Sony poderá estar a pensar implementar o mesmo sistema na Playstation 4.

A possibilidade foi recentemente revelada por um apresentador do programa Bonus Round. Geoff Keighley disse, durante um episódio, que ouviu dizer que a Sony estava a pensar seguir as pisadas da Microsoft nesta área. Imediatamente, o mundo dos jogos entrou em convulsão.

Os fãs da PS4 decidiram combater esta possibilidade. A iniciativa consiste em utilizar as hashtags #PS4NoDRM e #PS4USEDGAMES no Twitter e não deixar que as figuras mais importantes da Sony, como Shuhei Yoshida, o presidente do Worldwide Studios, pensem que a ideia é aceitável.

Se tudo é verdade ou não, ainda não sabemos, mas a Sony costuma ouvir os seus consumidores, por isso talvez a campanha tenha alguns resultados. Tendo em conta a credibilidade de Geoff Keighley e previsões anteriores que se revelaram corretas, é bem possível que o rumor tenha um fundo de verdade.

Também é possível que a própria Sony tenha plantado o rumor e feito com que o apresentador o revelasse para tomar o gosto à opinião do público e perceber se a utilização de um sistema de DRM semelhante ao da Xbox One será possível na PS4. Tendo em conta as reações, não nos parece que vá agradar.

Veja também...

Deixe o seu comentário