Protesto da Uber e da Cabify nas ruas de Madrid

Em Portugal, a greve dos táxis tem dado muito que falar, em protesto contra aquilo que consideram ser um tratamento diferenciado e injusto em relação a empresas como a Uber, que consideram sair beneficiadas.

Na vizinha Espanha, a situação parece ter-se invertido, e foram os condutores da Uber e da Cabify a entrar em greve. Milhares de condutores destas empresas saíram à rua em protesto contra os planos do governo espanhol em colocar regulações apertadas para estas empresas.

“Nós queremos trabalhar”

Um dos cânticos mais ouvidos entre os condutores foi “nós queremos trabalhar”, numa marcha lenta que percorreu algumas das principais ruas de Madrid. Os condutores ofereceram 12 horas de boleias “grátis” no dia anterior à greve. O protesto surge porque os condutores consideram que esta lei é injusta e beneficiará os taxistas.

Segundo os protestantes, em Espanha, existem 11 mil veículos licenciados para empresas como a Uber ou a Cabify, enquanto que existem 65.000 licenças para táxis. Em termos de pessoal, há 150 mil condutores de táxis licenciados e 15 mil condutores de Uber e Cabify. Segundo os grevistas, estes dados demonstram que são as empresas tecnológicas a estar em desvantagem neste mercado.

Ainda faltam detalhes da nova lei espanhola

A nova legislação anunciada ainda não foi revelada na sua totalidade. Sabe-se que a ideia é apertar as regulações às empresas tecnológicas de “boleias”, porém, não se conhece como é que o governo espanhol pretende concretamente regular o mercado.

Uma polémica que é global

Esta polémica entre os “taxistas tradicionais” e empresas como a Uber e a Cabify tem vindo a repetir-se um pouco por todo o mundo. Desde Londres a Nova Iorque, passando por Lisboa ou Madrid, a coexistência destes dois tipos de condutores nas cidades não se tem feito de forma pacífica. Por norma, tem sido os taxistas a convocar greves e protestos. Em Madrid, a situação inverteu-se.

Fonte: Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here